Tag Archive for finanças pessoais

Cinco dicas para sair das dívidas

Se você se encontra com grandes problemas financeiros e não sabe mais o que fazer para resolvê-los, calma: respire fundo, tranquilize-se e compreenda que todo problema sempre possui alguma solução, por mais difícil que seja percebê-la.

Para ajudar quem está com problemas de crédito e deseja saber como sair das dívidas, decidimos escrever este artigo, reunindo cinco dicas fáceis de serem seguidas.

Primeira dica – Evite usar o seu cartão de crédito!

O “dinheiro de plástico”, como também é conhecido o cartão de crédito, pode ser uma excelente ferramenta se você souber usá-lo moderadamente, sob um bom planejamento. Infelizmente muitas pessoas não conseguem ter tal controle e acabam por endividar-se demasiadamente.

E para tornar as coisas piores, basta lembrar que os juros do cartão de crédito são um dos mais elevados do mercado financeiro, atingindo até mesmo o valor de 15% a.m. o que pode custar-lhe muito. Se o seu cartão de crédito possui tal taxa de juro de crédito rotativo, significa que para cada cem reais que você esteja a dever para aquela instituição, você precisará pagar-lhe quinze reais mensalmente. Percebeu agora quão grande tal valor pode ser?

Segunda dica – elabore um plano de gastos

Se você é como a maioria das pessoas, muito de seu dinheiro desaparece todo mês e você jamais sabe explicar onde o gastou. Acredite em mim, muita gente passa por isso, eu mesmo já passei várias vezes. A fim de evitar que tal situação ocorra, é importante que você trace um plano de gastos, isto é, uma descrição detalhada de quais são seus gastos mensais e quanto será reservado para gastos esporádicos. Se conseguir seguir tal plano, você verá como eliminar suas dívidas mais rápido do que você imagina.

Inclua em seu plano de gastos as suas dívidas e as taxas de juros de cada uma delas. Assim, você poderá buscar priorizar a quitação das dívidas com as mais altas taxas de juros primeiro, de forma a reduzir o valor da dívida acumulada periodicamente.

Terceira dica – Sua esposa/marido deve participar de seu plano para quitar as dívidas

Não é uma boa ideia esconder sua fraqueza financeira para sua esposa/marido. Quando você faz isso, a outra pessoa pode achar que está tudo bem – e irá gastar seu dinheiro como se realmente estivesse tudo bem, quando na verdade vocês deveriam, juntos, tentar encontrar uma solução para o problema, em vez de piorá-lo.

Essa dica é especialmente vital quando você é o principal responsável pelo sustento do lar!

Quarta dica – procure seus credores e renegocie as dívidas

Em determinado momento, é possível que você sinta que as dívidas cresceram demais devido aos juros e que se assim proceder não poderá quitá-las. Nesse momento, nada melhor do que ir até a instituição financeira na qual está devendo e conversar sobre uma possível renegociação das dívidas, que poderá ajudá-lo a conseguir um bom desconto para quitar as dívidas, o que seria muito bem-vindo, não é?

Quinta dica – saiba quando usar o crédito consignado

E para fechar com chave de ouro, se mesmo após tudo isso as taxas de juros das dívidas são grande demais e impossíveis de serem pagas, uma alternativa pode ser o crédito consignado, uma opção em que você adquire uma linha de crédito a fim de quitar outras dívidas.

Entretanto, muito cuidado nessa hora! Adquirir uma nova dívida sem um bom planejamento pode levá-lo a aumentar ainda mais seus problemas financeiros! Além disso, só vale a pena consolidar dívidas cujas taxas de juros sejam maiores do que aquelas oferecidas no crédito consignado, de forma que as taxas de juros possam ser realmente reduzidas, tornando mais fácil, assim, sair do vermelho.

Bem, se você esteve atento suficiente a essas cinco dicas, somente podemos concluir que você está apto a reverter a sua situação, abandonando o vermelho financeiro e buscando o “azul da paz” em sua conta bancária. Lembre-se, são dicas simples, porém que exigem muita disciplina para segui-las sempre!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Você está devorando seus sonhos?


Pense no seguinte cenário: uma pessoa reclamando que não consegue economizar dinheiro suficiente para cumprir algum sonho (comprar uma casa, quitar o financiamento do carro, fazer uma viagem, economizar para a faculdade do filho etc.), mas que ao mesmo tempo não abre mão de sair todas as semanas para comer em algum lugar fora de casa, que paga por TV a cabo e outras coisas mais? É, meu amigo, se você conhece alguém assim (ou se for você essa pessoa!), saiba que ela está devorando seus sonhos lentamente, em um processo tão lento e quase imperceptível que ela jamais culpará seus próprios atos pelo fato de nunca ter dinheiro suficiente – provavelmente a culpa será de seu salário que é muito baixo, dos impostos muito altos etc.


Muitas pessoas não querem aceitar o fato de que “pequenos luxos” que mantêm são responsáveis pela falta de dinheiro para o cumprimento de coisas maiores, mas sem a percepção disso e uma mudança de comportamento, é bem provável que elas cometam os mesmos erros por toda a sua vida. Assim sendo, elas precisam de uma sacudida para perceberem que precisam mudar suas atitudes se quiserem resultados diferentes!


Se você é esse tipo de pessoa, não importa quantos textos ou livros sobre finanças você leia, enquanto não mudar sua atitude quanto a como você gasta o seu dinheiro hoje, jamais alcançará seus objetivos. Assim sendo, que tal eu lhe propor um exercício bem fácil? Durante dois ou três meses, tome nota de todo dinheiro que você ganha e de tudo em que gasta. Faça uma planilha com todos esses dados. Depois disso, pergunte-se: o que eu posso fazer hoje para reduzir pelo menos 10% dos meus gastos mensais?


Assim, após três meses coletando dados sobre seus gastos hoje, siga os próximos três meses tentando reduzir 10% dos gastos totais a cada mês. Se fizer isso corretamente, terá reduzido 27,1% dos gastos após aqueles três meses. Consegue imaginar tudo o que você pode fazer com aqueles 27,1% que irá permanecer em sua conta bancária a cada mês? Isso pode significar o pontapé inicial para a aquisição de sua casa dentro de seis meses ou mais, por exemplo!


Bem, se você está devorando seus sonhos, é melhor parar esse vício agora mesmo e ter uma postura diferente quanto a como você gasta seu dinheiro. Não há outro momento melhor para uma mudança de consciência do que HOJE!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS