Archive for Tecnologia

Crianças na Internet

Cuidado: seus filhos podem estar viciados em Internet. Calma, o susto ainda não é para tanto aqui no Brasil, mas é bom já estarmos de olho: segundo pesquisa britânica, quase metade das crianças com até 12 anos do Reino Unido sentem-se tristes quando não estão conectadas à Internet. Não se trata de algo tão terrível, afinal de contas, até mesmo nós, adultos, nos sentimos muito melhor quando estamos conectados, conversando com nossos amigos. Entretanto, uma em cada cinco crianças considera-se solitária quando não está navegando ou conversando pela Internet.

A pesquisa realizada gerou uma entrevista com aproximadamente mil jovens, dos 8 aos 16 anos, buscando identificar qual o impacto do uso de tecnologias e da Internet na vida dos jovens. Ao que se percebeu, o impacto é ainda maior na vida daqueles na faixa dos 12 aos 16 anos, onde 60% se sentem tristes quando não estão conectados e quase metade considera-se solitário quando não está conversando ou navegando pela web.

Segundo pesquisadores, o resultado apresentado não é algo a se temer, afinal de contas, jovens utilizam-se da Internet para diversos fins, principalmente para socialização. Assim, não se trata exatamente de um vício, mas de um meio de comunicação e socialização. Entretanto, vale lembrar que todo excesso sempre é prejudicial, então se o jovem passa muito tempo online e isso acaba por desfavorecer suas demais atividades diárias, o uso de Internet pode estar deixando de ser um hábito e passando a ser um vício e todo vício pode ter consequências ruins.

Um ponto bastante curioso da pesquisa é quanto ao uso da Internet por crianças com menos de 12 anos: 74% delas utilizam-se dela para jogar online, 65% para a realização de trabalhos escolares e muitas delas estão utilizando para comparar e buscar produtos e preços.

Entretanto, pais de plantão, podem ficar tranquilos: segundo a mesma pesquisa, apesar de todo o uso da Internet para socialização e realização de tarefas diárias, as crianças confirmam que ainda preferem conversar e fazer novos amigos pessoalmente.

Crianças na Internet

Pronto para o combate – reforçando a segurança do seu computador


Pronto para o combate – reforçando a segurança do seu computador

Nada está fora de perigo hoje em dia – que o digam os peritos em segurança da informação. Neste artigo, abordaremos alguns dos mais populares softwares empregados na segurança da informação.

Além disso, comentaremos sobre algumas dicas importantes para manter o seu computador mais seguro.

Os programas de firewall

Um programa de firewall que trabalhe eficientemente evitará que você tenha dores de cabeça com usuários não autorizados acessando suas informações. Em alguns casos, isso pode não ser tão essencial, como quando seu computador é usado somente para guardar as fotos de sua família, mas quando ele mantém dados sigilosos de sua empresa ou você o usa em transações financeiras como compras pela Internet, então a importância de tal tipo de software vem à tona.

Todo firewall possui como papel fundamental bloquear tentativas de comunicação com seu computador que não tenham sido explicitamente autorizadas pelo seu usuário. É possível, então, imaginar quão difícil pode ser fazer isso sem um programa a vigiar as possíveis tentativas de conexão, não é mesmo?

Os antivírus

Inúmeras são as ameaças espalhadas pela Internet: vírus, trojans, worms e malwares, só para nomear algumas delas. Mas você não precisa se preocupar com nenhuma delas – desde que tenha um bom antivírus instalado e esteja atento quanto às principais recomendações para a boa segurança de sua informação.

Um bom antivírus atualizado poderá escanear e vigiar todo o tempo o seu computador, sempre procurando programas estranhos que estejam tentando acessar dados não autorizados ou que procedem de forma insegura, como uma tentativa não autorizada de formatação de disco rígido.

Os anti spywares

O próximo tipo de software para segurança que iremos comentar é o anti spyware, que como o próprio nome diz, cuida de neutralizar “programas espiões”, programas que tentam capturar suas informações sigilosas (como os dados do cartão de crédito) e enviar a outra pessoa.

Muitos anti spywares (principalmente em suas versões pagas) apresentam um módulo anti spyware a fim de neutralizar também essas pragas, o que por um lado é muito bom, pois dispensa a necessidade de adquirir dois softwares diferentes quando um mesmo já pode cuidar de ambas as pragas.

Alguns cuidados com a informação em seu computador

A maior parte das pragas e dos ataques que um computador pode sofrer provêm da rede (seja pela Internet ou rede local) e do uso de mídias de armazenamento portátil (como um pen drive ou DVD) que estejam infectadas.

A fim de estar mais seguro para cada uma dessas formas de ataque, alguns cuidados são requeridos. Aqui estão alguns:

  • Não use mídias removíveis ou a Internet sem antes ter instalado e atualizado o seu antivírus (e demais programas, caso seu antivírus não seja uma solução “tudo em um”);
  • No caso de mídias removíveis (como pen drives), use o seu antivírus para escanear as mesmas em busca de ameaças antes de executar qualquer tarefa com as mesmas – faça isso sempre que plugar um pen drive ao seu computador;
  • Navegue somente em websites confiáveis e que estejam livres de ameaças, evitando o acesso a websites que possam estar infectados.

Concluindo

Utilizar-se destas ferramentas não irá garantir que nenhuma praga irá atacá-lo – mas com certeza dificultará seus ataques. Quando se fala em segurança, seja segurança da informação ou de qualquer outro tipo de entidade ou objeto, não há 100% seguro, mas isso não é desculpa para nos descuidarmos!

Empreendimentos que mudaram o mundo

O mundo a cada instante sofre mudanças: o mundo em que vivemos não é igual ao mundo que tínhamos um minuto atrás. Inúmeras crianças nascem, várias pessoas morrem, volumes de dinheiro mudam de mãos e… novos empreendimentos são iniciados.

No artigo de hoje gostaria de falar a respeito de empreendimentos que causaram uma grande revolução em nosso mundo, alterando completamente a forma como lidamos com o próprio mundo ou com outras pessoas de nossa sociedade. E inúmeros são os empreendimentos responsáveis por isso! Bem, como não podemos falar de todos eles aqui, faremos comentários a respeito de três deles.

O primeiro empreendimento que pode ser considerado um marco revolucionário é a invenção das máquinas a vapor. Elas eram incríveis, pois foram as primeiras máquinas capazes de executar tarefas (transporte, confecção, processamento de alimentos) sem que o homem ou um animal necessitasse empregar sua força. A partir dali, o homem começaria a buscar cada vez mais como desenvolver ferramentas capazes de desempenhar tarefas difíceis ou pesadas para as pessoas.

Um segundo empreendimento que causou uma grande revolução foi a invenção do computador. Não é possível nem mesmo imaginarmos como seriam, hoje, nossas vidas sem o mesmo. Do grande e pesado Eniac ao PC e Mac atuais, muita coisa mudou em sua arquitetura: mudanças essas que levaram à miniaturização e barateamento de seus componentes. O computador da década de 1950, caríssimo e com baixa velocidade de processamento de dados, foi substituído por versões melhores e mais rápidas até chegar ao modelo que temos hoje: tão barato que qualquer pessoa pode adquirir um, tão poderoso que um só é capaz de fazer o trabalho que, antes, seriam necessários mais de 50.000 Eniacs!

Um terceiro empreendimento ainda está, em minha opinião, em desenvolvimento: o avanço das interfaces computacionais buscando novos e naturais modelos de interação. Em telefonia e computação móvel, a tecnologia touch screen causou um grande boom, quando surgiram o iPhone e o iPad. Em jogos eletrônicos, a possibilidade de utilizar-se do próprio corpo como um meio de enviar comandos para o jogo foi uma novidade, com o Eye Toy. E não podemos esquecer do Wii Mote, criado pela Nintendo, que impressionou a todos com a possibilidade de interação muito mais natural.

Bem, claro que estes não são os únicos empreendimentos que merecem ser comentados! Por exemplo, entre o segundo e o terceiro empreendimento, poderíamos falar sobre os dispositivos móveis, que evoluíram dos grandes, pesados e pouco funcionais celulares analógicos até convergirem em uma tecnologia muito mais sofisticada: nossos celulares não são mais somente celulares. Eles executam jogos, permitem filmar e fotografar, gravar conversações em áudio, assistir TV e até mesmo telefonar para outra pessoa! São ou não são verdadeiros computadores em miniatura?

E é claro que as coisas não param por aqui. Como foi comentado no SBIE 2011 (Simpósio Brasileiro de Informática na Educação), com a tecnologia que atualmente possuímos, podemos descobrir e inventar nos próximos 5 anos muito mais coisas do que temos conseguido nos últimos 50! Imagine então quantas coisas ainda não estão por vir!

Veículos usados na capital goiânia – está difícil encontrar?

Em Goiânia, há vários automóveis usados baratos disponíveis para venda. E existem inúmeros indivíduos solicitando carros usados que atendam as suas expectativas. E acredite, você tem capacidade de localizar diversos automóveis, dos mais diversos modelos e marcas: Diversas são as marcas de veículos usados que você consegue encontrar por lá. Renault, Fiat, Chevrolet e Vokswagen, só para citar alguns. Podem-se executar ótimos negócios, pois ora se tratam de veículos automotivos com custos genuinamente competitivos.

Pode-se garantir que tal cidade é um propício local para aquele que ambiciona comprar automóveis. Sem falar que há inúmeros institutos bancários e financistas disponíveis para financiamento de sua compra. A variedade de tipos de veículos automotivos igualmente precisa ser levada em consideração, atendendo às mais diferentes variedades de consumidores.

Veículos automotivos das mais variadas características, modelos e marcas possibilitam ser localizados nessa cidade. O PALIO FIRE CELEBRATION 1.0 8V 2P tem capacidade de ser considerado uma grande locação. Uma excelente escolha de aquisição, pois conseguirá proporcionar vários bons momentos de lazer.

Neste instante, para aqueles que escolhem automóveis seminovos com mais espaço, o FORD ECOSPORT XLS 1.6V 8V 4P tem capacidade de ser uma boa opção, e tem o preço em torno de 27 mil reais.

Carros Usados Populares

Veja abaixo uma lista dos veículos mais populares na capital de goiás:

  • FIAT PALIO WEEKEND STILE 1.6MPI 16V 4P
  • VOLKSWAGEN GOL 16V 1.0MI 4P
  • CHEVROLET CORSA PICK-UP GL 1.seis EFI 2P
  • RENAULT CLIO HATCH EXPRESSION 1.0 16V 4P

Agora é somente explorar e localizar carros usados em Goiânia de sua preferência. E tenha boas compras!

Malware

O que é um Malware?

O termo malware é uma fusão das palavras “malicioso” e “software”. Quando se trata de segurança de computadores, o termo malware realmente é a definição perfeita da intenção do criador e não da função do software em si. Isso porque o software em si não pode ser “mal-intencionado”, a menos que seja utilizado para fins maliciosos. Como todos sabemos, o propósito de uma ferramenta depende das intenções de seu criador.

Aqui estão alguns tipos de malware que você deve estar ciente:

1) Infecciosos – Este tipo de malware é composto principalmente de vírus e worms. Estes são os tipos mais comumente conhecidos de malware. Na verdade, a palavra “vírus” é mais frequentemente usada hoje para indicar um vírus de computador do que um vírus fisiológico real. Os vírus diferem de worms em sua operação e distribuição.

Um vírus é usado para se espalhar através da utilização da Internet ou transferência de arquivos por meio de outros tipos de mídia, como um pen drive, por exemplo. Um vírus se copia para um arquivo executável e então seria executado sempre que um determinado programa é ativado ou uma unidade de disco é acessada.

O conceito de um worm foi criado quando a Internet foi usada para infectar sistemas com malware. Este tipo de malware varre diferentes redes procurando sistemas vulneráveis e, em seguida, copia-se para esses sistemas. De sua nova base, o worm, então, inicia um novo processo de digitalização e cópia.

Embora esses dois termos tenham significados e usos muito diferentes, eles são usados indistintamente para indicar qualquer tipo de malware infeccioso.

2) Corretivo – geralmente, este tipo de malware é utilizado para esconder qualquer tipo de atividade dentro do sistema de um usuário. Existem vários tipos, tais como:

a) Trojan (Cavalo de Troia, em uma tradução livre) – com o mesmo objectivo como o seu homólogo mítico, os trojans hoje podem ter aparências diferentes. Alguns trojans são disfarçados sob a forma de utilitários. Sua aparência incentiva a pessoa a fazer uso deles para fazer melhorias em seu sistema, por exemplo. Quando o usuário baixa o programa inconsciente, este, em seguida, abre uma porta para outros tipos de software e malware a ser introduzido no sistema do usuário final.

Trojans são muitas vezes utilizados pelos criadores de vírus, a fim de causar um enorme surto de vírus. Com a introdução de um vírus em uma rede através de um trojan, o criador garante a propagação desse vírus para outras redes.

b) Backdoors – esse tipo de malware cria uma “via de acesso alternativa” dentro de seu sistema. Ele é usado por hackers para criar uma via alternativa em um computador. Isso os ajuda a evitar qualquer tipo de sistemas de segurança que as pessoas tenham em seus computadores. Uma vez dentro de um sistema, os hackers, então, são capazes de fazer qualquer coisa que eles querem.

3) Malwares for profit – algumas formas de malware são criados por pessoas ou empresas visando conseguir dinheiro de forma desonesta. Vários tipos de malware podem ser usados com esse objetivo: spywares, botnets, keystroke loggers e dialers (discadores). Spywares e keystoke loggers podem ser usados para descobrir informações confidenciais de uma outra pessoa. Um discador é um tipo de malware que mexe com sua conexão de internet.

Deve-se, portanto, tomar muito cuidado atualmente, pois a Internet está cheia de malwares, espreitando o momento certo para tentar invadir o seu computador!

Por Peter Castro

Praticando a Segurança da Informação

Segurança da Informação trata-se de uma área da Computação focada no gerenciamento da informação de forma que a mesma somente possa ser acessada e/ou modificada por quem possui permissões para tal. Dentre os princípios que regem a Segurança da Informação, podemos destacar a confidencialidade, a integridade, disponibilidade e autenticidade da informação.

Gerenciamento de senhas, definição de privilégios de usuários e grupos, criação de política de segurança, instalação de softwares de proteção (antivirus, antispyware, firewall, etc.) e criptografia de mensagens e pacotes enviados por rede são somente algumas das muitas preocupações desta área.

Desta forma, quando falamos sobre princípios de Segurança da Informação, podemos falar sobre a mesma do ponto de vista do usuário final ou do ponto de vista do administrador.

Sobre o ponto de vista do usuário final, podemos entender como suas obrigações sendo:

  • Utilização de “senhas fortes”, isto é, senhas que não sejam fáceis de adivinhar por meio de seus dados pessoais ou dicionários para quebra de senha por força-bruta;
  • Mudar suas senhas regularmente, de acordo com a periodicidade recomendada pelo administrador do sistema ou rede;
  • Não fornecer suas senhas a terceiros nem facilitar o acesso de terceiros ao sistema por meio de seu login;
  • Compreender ao máximo a importância da Segurança da Informação para a companhia em que atua;
  • Seguir as orientações do administrador do sistema ou rede ou do analista da Segurança, caso haja um na organização.

Já do ponto de vista do administrador ou analista da Segurança, encontramos uma maior riqueza de detalhes, uma vez que o mesmo é responsável por todo o controle da segurança.

Ameaças à Segurança

As principais ameaças podem ser agrupadas segundo uma falha ocorrida em um dos três primeiros princípios aqui abordados, isto é:

  • Perda de confidencialidade: ocorre quando quebra-se o sigilo quanto a uma informação, o que expõe informações cuja visibilidade deveria ser restrita;
  • Perda de integridade: ocorre quando uma informação pode ser manipulada e alterada por um indivíduo que não deveria ter privilégios para tal, muitas vezes fora do controle do proprietário daquela informação;
  • Perda de disponibilidade: ocorre quando uma informação não está mais acessível a quem deveria ter o respectivo acesso.

Onde aprender mais?

Este artigo tem como objetivo somente uma rápida introdução sobre o tema. Caso queira ter acesso a mais informações relacionadas, você pode ler nossos seguintes artigos:

Além disso, há um livro cujo título é, coincidentemente, Praticando a Segurança da Informação (descobri enquanto pesquisava o conteúdo para este artigo), o qual ainda não li, mas vi vários sites recomendando-o (seu autor é Edison Fontes). Para saber mais sobre ele, clique na imagem abaixo:

Livro Praticando a Segurança da Informação
Livro Praticando a Segurança da Informação

Bem, acho que agora já temos assunto suficiente para quem estiver interessado em saber mais sobre Segurança da Informação, não? 😉

Eu devo criar um blog para o meu negócio?

Hoje eu estava (finalmente!) revisando e publicando os comentários do Giga Mundo. Como de costume, começo revisando e publicando os comentários dos artigos mais comentados, já que é onde há um maior número de dúvidas, o que me levou desta vez ao artigo Como criar o seu próprio blog.

Há, claro, um bom número de comentários, muitos de pessoas interessadas em ter seu próprio blog sobre futebol, celebridades, jogos, etc. geralmente como um meio lúdico e informativo, mas um comentário me chamou a atenção, de Eneias Santana, leiam:

Preciso criar meu blog porque eu vivo de fazer empréstimo bancário e vendo passagens aéreas e penso que se eu tiver um blog abrirá um link maior para meus negócios mais se você que tem mais esperiência que eu em blog se ver que isso será uma visão frustrada seja sincero e me responda. Você pode ou não me ajudar a criar um blog ou você não aconselha que eu faça isso? Obrigado e desculpa-me por estar lhe incomodando.

Em primeiro lugar, Eneias, não é incômodo algum, ok? Agora, deixe-me falar um pouco sobre minha experiência em blogs e websites, assim fica mais fácil entender se é interessante para o seu negócio, ok?

Minha experiência como blogger

O primeiro blog que tive foi em 2006, o GameDevBlog, quando trabalhava em uma empresa desenvolvedora de jogos de Belo Horizonte e aproveitei aquele momento para usá-lo para registrar tudo o que aprendia e ensinar aos outros coisas que já sabia sobre desenvolvimento de jogos. Até então, tinha o blog somente como um meio de comunicação, de passar adiante aquilo que havia aprendido.

Em 2008, em minha cidade natal, prestes a casar, firmei um compromisso com minha esposa de iniciarmos alguns blogs com o intuito de ganhar dinheiro com os mesmos por meio de informação séria e acessível a todos. A princípio, dois: este, Giga Mundo, e Nutrição em Foco, um blog focado em nutrição.

Mais tarde, iniciei vários outros. Não que os primeiros estivessem ganhando muito dinheiro, pelo contrário: ainda não havia recebido um centavo de pagamento deles e já estava implantando um site de jogos em Flash e blogs sobre jogos, culinária, dinheiro, etc. Enfim, não posso negar que realmente amo ler, aprender, escrever e passar tudo isso adiante!

Claro, daqueles tempos para cá, muita coisa já aprendi no ramo de blogs como negócios: não estou vivendo uma vida de rico baseado nisso, mas posso dizer que recebo o suficiente para pagar cada um dos escritores freelancers que escrevem para mim, pagar os gastos para manter toda a estrutura e ainda sobrar algum dinheiro para pagar meu tempo como escritor. Meu objetivo agora? Conseguir realmente amadurecer tudo isso e formar um negócio realmente sólido e não somente lucrativo, mas também relevante para a sociedade em que vivemos!

Para que você quer criar um blog?

Todos que querem criar um blog devem saber por que o estão fazendo. Se é somente uma jovem querendo criar um blog para falar sobre sua paixão por uma determinada celebridade, é claro que não a aconselharei a registrar um domínio, pagar uma hospedagem, adquirir um bom template e contratar um profissional para configurar o blog: para ela, um blog gratuito no blogger.com ou no wordpress.com já é mais do que suficiente!

Entretanto, se você é dono de uma empresa, seja ela atuante em meio online ou somente por comércio em loja física, ter um blog ou website com a marca de sua empresa está se tornando cada vez mais obrigatório!

Um dos meus tios possui uma concessionária de carros novos e usados e estive conversando com ele alguns dias atrás justamente isso, sobre como é importante ter ao menos um website que divulgue sua marca. Na verdade, aconselhei-o a ter ao menos quatro ou cinco websites, tudo visando um bom plano de marketing que já começa a ser pensado e, em breve, será bem documentado.

Antes de mais nada, devo lembrar que os benefícios de tal empreitada não são imediatos: demorei mais de um ano para  receber o primeiro pagamento – claro, minha experiência era bem menor na época! Desta forma, fica aqui explanado que podem ser necessários seis meses ou mais para começar a colher os frutos.

Vale a pena ter um blog como um negócio ou parte dele?

Sim, quando bem feito, vale. Um blog bem elaborado pode atrair muitos visitantes para o seu negócio ou até mesmo ser ele o seu próprio negócio, como o é para mim. Mas preste bastante atenção: quando bem feito!

Um blog bem feito deve seguir um bom planejamento para tudo – da escolha dos assuntos, palavras-chave, domínio, plano de hospedagem, plataforma para gerenciamento de conteúdo, plugins a serem adotados, conteúdo a ser publicado, plano de marketing, enfim, muita coisa. Mas não precisa se preocupar: tudo pode ser aprendido com o tempo – e, claro, melhor ainda contando com a ajuda certa.

Mas, tenha uma coisa muito importante em sua mente: se seu objetivo é ter como público-alvo somente as pessoas de sua cidade ou de uma determinada região geográfica – no seu caso, você vende passagens aéreas em sua cidade, então é bem provável que você queira concentrar seus esforços nisso, em atrair a atenção das pessoas de sua cidade que necessitem de seus serviços – então você deve ter isso em mente desde o início.

Por exemplo, você vai querer projetar um blog ou website que deixe bem claro quem é seu público-alvo, tanto para quem visita quanto para motores de busca que façam varreduras nele. Esta pode ser uma tarefa mais complicada no início do que criar um blog sobre turismo em geral, ou sobre negócios em bolsas de valores, já que você precisará concentrar esforços em um nível mais específico.

Entretanto, quando bem feito, você perceberá que o custo x benefício compensará! E lembre-se, o próprio blog pode ser um novo negócio seu, seja por meio de exposição de publicidade no mesmo, seja por meio de venda de produtos e serviços seus ou de terceiros, ok?

E então, amigo, agora está pronto para decidir se deve criar um blog para o seu negócio? 😉

Câmeras digitais wi fi

Olá outra vez! Hoje com os avanços tecnológicos e com o uso das redes sem fio é possível encontrar celulares, TV’s, aparelhos de som, automóveis com suporte a rede sem fio entre elas estão as mais viáveis como, wi-fi e bluetooth. Entre esses apetrechos tecnológicos estão as câmeras digitais com Wi-Fi.

Mas você caro leitor sabe o que é uma rede sem fio Wi-Fi?
De maneira básica Wi-Fi é uma tecnologia que permite a conexão entre diversos dispositivos com suporte a rede sem fio através de um protocolo, neste caso o IEEE 802.11. Como está cada vez mais popular em todo o mundo, devido as facilidades que a mesma oferece, baixo custo de instalação, e ainda dispensa licenciamento para uso.

E também por dar toda a liberdade de conectar vários aparelhos ao mesmo tempo sem necessitar de fios e cabos. Quanto as câmeras digitais Wi-Fi, que surgiram em 2005, onde as primeiras grandes empresas a fabricá-la foram a Kodak e Nikon.

A possibilidade de estabelecer conexão com a maior rede do mundo a Internet, isto é o meio virtual, foi quem influenciou nas pesquisas sobre a tecnologia. A necessidade de novas alternativas para conectar o usuário e a rede foram imprescindíveis, onde antes só era possível disponibilizar os dados por meio de cartões de memória ou cabo USB.

E agora já é permitido enviar esses dados diretamente do dispositivo fotográfico. As câmeras digitais Wi-Fi utilizam o mesmo protocolo utilizado por celulares para efetuar a conexão, funciona me modo parecido com outra tecnologia de rede sem fio, o Bluetooth. Quanto a sua velocidade de transferência de dados é igual ou pouco maior a 54 Megabits por segundo.

Para a utilização de uma câmera digital Wi-Fi é importante que esteja em um ponto de acesso de rede sem fio compatível com o da mesma, esses pontos de acessos são geralmente locais de acesso público como, bares, shoppings, hotéis, lanchonetes, escolas, entre outros locais. Daí é só conectar-se através da câmera e acessar.

Gostaram do nosso artigo e quer saber mais sobre as câmeras digitais Wi-Fi, leia o artigo como funcionam as câmeras Wi-Fi do nosso parceiro o “Câmeras Digitais Aqui”.

Que tal um curso de Marketing Digital?

Hoje, estava olhando alguns livros em uma livraria de minha cidade e deparei-me com um pesado volume chamado “Marketing Eletrônico”. O título do livro, combinado ao tamanho da obra, tornam-no ainda mais imponente. Talvez seu conteúdo seja bastante relevante, pensei.

Após folheá-lo rapidamente, pude verificar melhor qual o escopo do mesmo – ele visa trazer não somente uma visão geral, mas também detalhes práticos para quem está iniciando o marketing eletrônico (muitas vezes conhecido também como marketing digital) para os diversos tipos de negócios online.

Conteúdo muito bom para quem está desenvolvendo seu negócio online e não está muito certo quanto a como aplicar seus esforços de marketing na Internet, mas para quem já tenha mais de dois anos de “estrada virtual” em negócios, acredito que a literatura talvez precisasse ser ainda mais aprofundada em alguns aspectos.

O preço da obra é um pouco salgado, cerca de R$ 100,00, mas como disse, para quem está iniciando e precisa desse reforço, estou certo de que será um investimento muito mais do que válido!

Bem, continuando…

O que eu estava dizendo mesmo? Ah, lembrei. Folheando o livro Marketing Eletrônico, percebi que já conheço e trabalho com esse tipo de marketing há tempo suficiente para que possamos ter nosso próprio curso de marketing digital publicado aqui (ou se não aqui, publicado no Clube do Dinheiro, mas enfim, é certo que podemos lançar tal curso).

Vou definir então os assuntos a serem abordados em tal curso e acredito que ainda este ano teremos ele completamente publicado, o que será excelente, já que poderá ser mais uma ferramenta para aqueles que estão desenvolvendo o seu próprio negócio – e como todos sabem, sou favorável ao empreendedorismo, sempre.

Alguns assuntos que com certeza não passarão despercebidos são otimização para motores de busca (SEO), article marketing e email marketing, os três principais meios de internet marketing que aplico em meus próprios projetos em meu dia-a-dia.

E então, amigo leitor, pronto para mais um curso, desta vez sobre Marketing Digital?

Como escolher o melhor antivírus gratuito

Olá amigos e leitores do Giga Mundo! Espero que lembrem de nosso artigo Qual o melhor antivírus gratuito, escrito há quase um ano e meio atrás. Como sabem, as tecnologias estão sempre renovando-se, de tal forma que achamos por bem retomar o tema, desta vez falando sobre como escolher o melhor antivírus gratuito para seu computador.

Atualmente, existem tantas ameaças circulando pelo mundo da Internet que não podemos deixar de ter um antivírus em nosso computador. Este hardware é muito importante para nossa navegação, pois nos protege das ameaças existentes nesta grande rede.

Existem muitos antivírus gratuitos, mas muitas pessoas possuem dúvidas sobre quais características levar em consideração na escolha de antivírus, antimalwares e outros softwares de segurança. Se você é aquela pessoa navega muito todos os dias e acessa muitos sites sabe que o antivírus é muito importante para uma navegação mais confiável e protegida de vírus que atacam o computador e seu desempenho.

Para não ser atingido por esses vírus maliciosos que circulam pela rede é preciso fazer uma boa escolha de antivírus, pois muitos dizem oferecer máxima proteção, mas será que é assim mesmo? Será que é sempre como esperamos? É preciso saber escolher um bom antivírus e saber qual é seu tipo de uso na internet.

Você deve estar se perguntando: mas será que existe um antivírus gratuito bom mesmo? Sim, existem muito antivírus gratuitos bons, e o necessário para avaliar a funcionalidade desses antivírus são:

  • Desempenho;
  • Eficácia;
  • Interface;
  • Consumo de memória;
  • Linguagem;
  • Compatibilidade;
  • Firewall.

Enfim, a escolha do melhor antivírus é pessoal, portanto cabe a você fazer sua comparação e escolher qual o melhor antivírus que atenda as suas exigências e lhe agrade.

Existem muitos tipos de antivírus gratuitos, podemos citar alguns deles: Avast, AVG, antivir, entre outros, os itens que citamos acima são as formas para você comparar cada um e escolher qual o melhor antivírus para seu uso.

Em uma outra oportunidade, falaremos mais sobre o assunto – na verdade, pretendemos apresentar aqui um curso básico sobre segurança da informação para uso geral. É só aguardarem.

E então, pronto para escolher o melhor antivírus gratuito?