Archive for Investimentos

Você conhece o seu perfil de investidor?

Você conhece o seu perfil de investidor? Não? Então este pode ser um grave problema em seu sucesso financeiro com investimentos!

Muitos investidores estão insatisfeitos com os seus rendimentos: alguns, reclamam que crescem muito lentamente, outros, reclamam que os riscos são muito grandes. Se esse é o seu caso, isso só indica uma coisa: você está investindo de forma diferente do que o seu perfil como investidor espera.

Cada perfil determina qual a sua tolerância a riscos a fim de conseguir mais rendimentos.

Você acha que seus rendimentos estão muito lentos e monótonos? Está disposto a correr mais riscos? Você está precisando, então, de opções de investimentos mais agressivas.

Você morre de medo a cada hora de perder dinheiro em seus investimentos? Isso o está deixando louco? Com certeza você deveria escolher tipos de investimentos mais moderados!

Os perfis são basicamente três:

  • Conservador – geralmente, possui uma tolerância a risco muito baixa, devendo portanto procurar opções de investimento de mais baixo risco. Vantagem desse perfil: elimina ao máximo as chances de perder dinheiro. Desvantagem: a rentabilidade esperada é menor;
  • Moderado – este perfil é um meio-termo entre o conservador e o agressivo, assumindo assim riscos maiores que o anterior, mas não tão altos quanto o seguinte. A vantagem e desvantagem deste perfil é, portanto, um “ponto médio” entre vantagens e desvantagens de cada um daqueles;
  • Agressivo – este perfil assume riscos maiores, pois sabe que são nessas opções onde encontra as maiores chances de ganhar dinheiro com seus investimentos. Vantagem: maior possibilidade de rentabilidade. Desvantagem: corre riscos bem maiores, podendo assim perder quantias consideráveis.

Minha dica então é: se você está começando, possui pouco capital ou não pode correr grandes riscos (o dinheiro é, por exemplo, para pagar o financiamento de sua casa ou carro), aconselho começar com um perfil conservador e migrar, no máximo, para o moderado ou um ponto médio entre este e o conservador, ok?

Se, por outro lado, você possui bastante experiência e conhecimentos em fundos de investimentos, ações e outras opções de renda variável e possui um capital que pode arriscar sem problemas, então você pode assumir um perfil do moderado ao agressivo.

Bem, bons investimentos, pois agora que você já conhece seu perfil de investidor, ficará mais fácil! 😉

Qual a melhor opção de renda fixa atualmente?


Qual será a melhor opção de renda fixa para aqueles que possuem um perfil mais conservador? Será que esta é realmente uma pergunta fácil de responder?

Estamos em meio a um verdadeiro turbilhão financeiro e isso dificulta qualquer resposta clara que possamos ter sobre qualquer que seja o assunto na área financeira / econômica. Estamos encobertos por um grande “nevoeiro” levantado por toda a agitação que a economia mundial sofreu e, agora, precisamos ter paciência para não acabar perdendo dinheiro em vez de ganhar dinheiro.

No momento, o investidor (principalmente o pequeno) deve concentrar-se em duas coisas: diversificação e análise.

A diversificação ajuda a evitar as dores de cabeça que temos quando “apostamos todas as fichas” em uma única opção e ela acaba por não ser satisfatória. Sendo assim, em vez de optar por investir somente naquela que parece ser a mais promissora, podemos investir em duas ou três opções que demonstram-se bastante vantajosas e que, em diferentes panoramas, uma ajuda a suprir a deficiência que a outra possa ter.

Para quem espera ganhar muito dinheiro isso pode não ser uma boa ideia, já que quanto mais seguro é o investimento, menor é o rendimento do mesmo, e em período de crise então, aí é que pode não ser satisfatório, dependendo de quais sejam os seus objetivos. A fim de sanar tal problema, proponho aqui a análise…

Quanto mais tempo você passa analisando algo, mais você aprende sobre o mesmo, suas forças e fraquezas. Desta forma, ao fazemos uma análise, se percebermos que outra opção demonstra-se mais vantajosa, podemos tomar novas ações a fim de reduzir o impacto que uma má decisão pode nos causar financeiramente.

Apesar de todo o vai-e-vem que a crise tem causado à economia, acredito que as opções de renda fixa mais procuradas atualmente sejam:

  • Poupança;
  • CDB e RDB;
  • Títulos do Tesouro Público.

E a procura é muito maior por opções pós-fixadas do que por opções pré-fixadas.

Escolhendo bons fundos de investimento em 2013

Qual deve ser nosso objetivo quando investindo? As respostas mais comuns são: aquisição de bens e/ou independência financeira. Esses tratam-se de exequivelmente os principais pretextos que guiam o investidor a enveredar-se por um mundo de bolsas de valores e outros investimentos mais ou menos arriscados.

Para quem almeja aplicar dinheiro nos melhores fundos de investimentos em 2013, avisamos que exequivelmente o ano de 2013 seja um ano anormal. Estamos praticamente em “pré-copa”, com a Copa das Confederações por acontecer em breve, e aquele que investe deve saber que fatos como esses podem fazer com que o comércio alterne em função dos resultados dos investimentos num país e que isso pode ecoar em muitos setores.

Sobretudo fora esses casos, os especialistas falam que o ano, no mercado dos fundos de investimento seguirá com probabilidades similares às de anos anteriores. Quase a totalidade dos especialistas apontam que quem investe deverá fazê-lo em construção civil, que provavelmente continuará em crescimento até 2016.

Fundos Multimercados – uma possível solução

A maioria dos analistas de comércio está de acordo que tal tipo de fundo ainda é bastante atraente no ambiente financeiro. O tipo de investimento parece estar a  crescer nos últimos anos, principalmente no comércio financeiro brasileiro.

Em sua opinião, amigo leitor, quais as principais opções de fundos de investimentos do ano de 2013?

Os axiomas de Zurique – Os conselhos secretos dos banqueiros suiços

Se você gosta de investir, mas está pensando em como fazer isso com o menor risco possível sem abandonar as grandes oportunidades de lucrar, então talvez você precise ler este livro de Max Gunther. Em Os axiomas de Zurique, Gunther detalha aqueles que ele considera serem os axiomas, isto é, as leis que “governam” a forma como um grupo de banqueiros e empresários suiços bem sucedidos investem seu dinheiro a fim de conseguirem o máximo de retorno com o menor risco possível.

Vale lembrar, claro que não se trata de um livro mágico, com regras que irão fazer com que desapareça completamente os riscos daquelas transações ou fazerem seus lucros dispararem infinitamente. Não, tratam-se de informações testadas e usadas por pessoas que investem de forma séria, seja no mercado acionário, seja em imóveis ou em outro tipo de ativo. Os axiomas de Zurique é, portanto, uma leitura objetiva porém sem perder o foco na realidade.

Max Gunther, filho de um funcionário da Swiss Bank Corporation, publicou 26 livros, alguns deles sobre um mundo dos negócios, do investimento e do dinheiro em geral. Os Axiomas tornou-se seu maior best-seller.

Os axiomas de Zurique - Os conselhos secretos dos banqueiros suiços
Clique aqui para adquiri-lo!

Tenho também este livro, que já li uma vez e pretendo lê-lo novamente ainda este ano. Sua leitura não é entediante, é bastante agradável e há bastante informação proveitosa no mesmo, principalmente para aqueles que possuem um perfil mais agressivo e buscam opções de investimento mais arriscadas. Vale lembrar, claro, que “para fazer dinheiro é preciso ter dinheiro”, então ninguém pense que irá praticar com sucesso suas regras aplicando somente R$ 50,00 ou R$ 100,00!

Estou agora de olho em outro livro dele, o “Instant Millionaires: The secrets of overnight success”, que parece ser bem interessante, mas já tenho outro livro na fila para ler antes (que, por sinal, comprei há mais de três meses!). Fica então a recomendação do livro Os axiomas de Zurique – Os conselhos secretos dos banqueiros suiços.

Casais inteligentes enriquecem juntos

Se você gosta de ler livros e artigos sobre investimentos financeiros e finanças pessoais, é bem provável que já conheça o nome Gustavo Cerbasi. Se ainda não conhece, saiba que deveria, pois trata-se de um dos maiores consultores financeiros do Brasil. E Casais inteligentes enriquecem juntos nada mais é que o grande livro que popularizou o seu nome.

Nesta obra, Gustavo Cerbasi explica um pouco sobre a dinâmica da gestão financeira entre casais e famílias brasileiras e explica, com uma visão bastante geral e levando em consideração todo o ciclo de vida de uma família, como podemos nos programar para alcançar nossas metas financeiras, sejam elas a meta de ter uma aposentadoria bastante tranquila (financeiramente falando), poupar para comprar um carro novo ou realizar aquela viagem dos sonhos. Claro, não se trata de um livro fantasioso sobre ficar rico em semanas, e sim de um livro bastante realista e objetivo, que explica como podemos proceder mensalmente quanto à nossa gestão financeira a fim de alcançar nossos objetivos financeiros.

Um ponto muito positivo do livro de Cerbasi é sua preocupação em não somente cuidar da gestão financeira do casal, mas também não deixar que a mesma prejudique o relacionamento dos dois. É a máxima “nem tanto nem tão pouco” sendo aplicada a dois campos bastante importantes emnnossa vida, o campo financeiro e o campo familiar.

Casais inteligentes enriquecem juntos
Clique aqui para adquiri-lo!

Li o mesmo e tirei bom proveito dele. Sua leitura ajudou-me a melhor “estabilizar” meus esforços para ganhar e economizar dinheiro sem que isso prejudicasse meu convívio familiar, ao mesmo tempo em que serviu de boa leitura para minha esposa, a fim de perceber a importância de jamais nos descuidarmos de nossa gestão financeira – que em alguns momentos até foi um pouco “descuidada”, mas que agora está sendo muito bem monitorada.

Então, se você procura um livro sobre gestão financeira com conselhos bastante sólidos de quem conseguiu chegar lá – ele já comentou em um programa do Jô Soares sobre o impacto que teve em sua família e amigos quando divulgou publicamente já ter alcançado a marca de um milhão de reais em patrimônio líquido. “Casais inteligentes enriquecem juntos” é um livro que realmente vale a pena ser lido.

Algumas formas de investimento

Se você possui algum capital e está pensando em investir, você pode encontrar várias formas de investimento, a depender de como você prefere aplicar esse dinheiro. Algumas das formas mais procuradas de investimento são: investir em um negócio, investir em ativos financeiros e investir em imóveis.

Você pode ter o seu próprio negócio, mas se essa ideia lembra-lhe muito trabalho, outra possibilidade é investir em um negócio de um terceiros, tornando-se assim um sócio dos mesmos. Há empresas especializadas em investir em outras empresas e que podem ajudá-lo nisso, um exemplo é a Imprimatur Capital, uma empresa inglesa instalada em Campinas (SP) que busca investir “capital semente” em empresas e produtos promissores.

É necessário perceber que o “capital semente” não é todo o capital necessário para o desenvolvimento e lançamento de um produto no mercado, mas o necessário para o pontapé inicial, sendo mais tarde seguido do venture capital, que é então o capital necessário para que o negócio comece a mover-se por si só.

Além dessa opção, há claro, os investimentos em ativos financeiros, que são muito mais conhecidos por todos nós. Da caderneta de poupança, passando pelos fundos de investimentos, tesouro direto, CDB e indo até o mercado de ações, há muitas opções de investimentos para quem deseja aventurar-se nesse mundo, algumas formas mais conservadoras (geralmente em renda fixa) e outras mais agressivas (aplicações em renda variável).

Antes de entrar no mercado de ativos financeiros, é importante que o investidor conheça o seu perfil a fim de determinar quais os riscos que ele é capaz de tolerar e qual o rendimento que ele espera. A partir de tais dados será muito mais fácil determinar as melhores opções e uma estratégia para investir seu dinheiro.

Uma opção muito procurada geralmente são os CDBs, mas é provável que, com a queda dos juros no Brasil, ele se torne cada vez mais uma opção menos interessante, perdendo espaço assim para outras opções. Alguns bancos já estão reduzindo as taxas de administração em torno dos fundos de investimento a fim de torná-los mais atraentes.

E, por fim, não podemos nos esquecer dos investimentos em imóveis. Como sabemos, o mercado imobiliário brasileiro nos últimos anos registrou uma alta sempre bem acima da inflação e é esperado que tal situação continue nos próximos anos, o que significa que adquirir imóveis visando a venda dos mesmos dentro dos próximos cinco anos possa ser um negócio muito rentável e com pouco risco. Entretanto, não se pode garantir quanto a investimentos com prazos mais longos que este, pois alguns especialistas acreditam que os valores dos imóveis desacelerarão ou até mesmo cairão.

Abaixo, para complementar nossa discussão, um vídeo sobre fundos de investimento:

Como ensinar a si mesmo o caminho para o sucesso financeiro

Todo mundo quer economizar dinheiro e alcançar o sucesso financeiramente. Os conselheiros financeiros tendem a repetir o mesmo tipo de conselho para quase todo mundo sobre poupança e investimento. Se você já tentou obter ajuda profissional com suas finanças e não funcionou para você, não se desespere. Você ainda pode ensinar a si mesmo como resolver problemas financeiros e criar segurança financeira para si mesmo.

A fim de se tornar sucesso em gestão financeira, poupança ou investimentos, é preciso educar-se. A chave para o sucesso financeiro é estar confortável com a incerteza, confiando nos planos financeiros que você faz para si mesmo e ser flexível o suficiente para mudar de plano se ele parar de funcionar.

Comece por visitar a sua biblioteca local e procurar alguns livros de auto-ajuda. Se você está atualmente em dívida, concentre-se em livros que o ajudam a sair da dívida e viver dentro de seus limites financeiros, uma vez que essas habilidades são os alicerces do sucesso financeiro. Você precisa ser capaz de parar de incorrer em dívidas, resolva problemas de dívidas e viva confortavelmente com a sua renda, a fim de construir uma base adequada para o sucesso financeiro futuro.

Escolha pelo menos três livros para que você não fique muito preso à opinião de uma mesma pessoa. Enquanto você lê os livros, preste muita atenção às ideias que ressoam em você. Estas são as ideias que você precisa experimentar, aquela sensação de que algo particularmente agrada a você muitas vezes é o seu instinto, o que você precisa desenvolver para ser bem sucedido em investir mais tarde.

Tente uma ideia de cada vez. Experimente cada ideia e veja como isso afeta suas finanças. Se uma ideia não parece ajudar depois de um tempo, descarte-a e tente outra, mas se ela funciona, integre-a à sua rotina diária antes de tentar a próxima ideia.

Certifique-se de que o seu auto-estudo inclui informações sobre como elaborar bons orçamentos e priorizar os seus gastos. Essas habilidades vitais ajudam a garantir que você reduzirá os riscos financeiros a um nível mínimo. Acompanhar um orçamento e priorizar suas despesas são importantes para garantir que cada salário será bem empregado, podendo assim garantir que o seu aluguel e outras contas importantes serão sempre pagas a tempo. Seu orçamento também deve incluir a capacidade de pagar-se primeiro uma pequena quantidade de cada contracheque. Recompensar-se através da compra de um pequeno presente ou colocar dinheiro em uma conta poupança para que você possa economizar para algo mais caro ajuda você a ficar motivado para manter e seguir o seu orçamento, o que é muito essencial.

Não pense em investir até que você tenha dominado as habilidades financeiras básicas que você está estudando. Você precisa de uma base sólida antes de arriscar o dinheiro em certos tipos de investimentos. Quando você tiver alcançado uma situação financeira positiva e se mantido dessa forma por seis meses, você pode começar a estudar opções de investimentos. Você pode querer obter a ajuda de investidores de sucesso, bem como livros lidos quando você está pronto para este passo.

A gestão financeira é muitas vezes uma questão de obter educação adicional. Não se deixe ficar sobrecarregado por sua atual situação financeira ou a sua falta de conhecimentos sobre finanças. Se você estudar bem a gestão financeira, você pode mudar completamente a sua situação e alcançar o sucesso financeiro tão esperado.

Pensando em investir em ações?

Quem ultimamente não está pensando em investir em ações? Passado o período da crise, em que todos tinham medo de investimentos em renda variável e o mercado acionário estava “andando de lado”, agora vemos um crescimento mais maduro e muitos já começam a pensar em aplicar seu dinheiro neste tipo de ativo que é conhecido por tornar muitas pessoas ricas.

Mas devemos tomar cuidado, pois da mesma forma que muitos ganharam dinheiro, muitos também perderam, pois o risco em investimentos em renda variável é sempre muito maior que aquele presente em renda fixa. Sendo assim, é sempre bom algumas dicas sobre como podemos proteger nossos investimentos e ganhar mais investindo em ações, não é mesmo?

Bem, então aqui vão algumas dicas…

Dica #1Crie o hábito de comprar boas ações e mantê-las. Negociação rápida pode acumular custos, taxas e impostos muito rapidamente. Traders que se dedicam a este tipo de comportamento também tendem a tentar flutuações de tempo em preços de mercado para capitalizar ganhos de curto prazo. Além de ser arriscado, isso significa investir em empresas que ainda não pesquisou, porque você provavelmente não terá tempo para fazer isso todos os dias.

Dica #2 – Não espere resultados excelentes muito cedo do mercado de ações. Se você acha que você vai fazer uma montanha de dinheiro imediatamente, você está enganado! A única maneira de fazer um retorno significativo do seu dinheiro em pouco tempo é para assumir a compra de uma ação muito arriscada. Enquanto que ainda não é garantido o sucesso, provavelmente você não vai acabar perdendo um pouco ou todo o seu dinheiro.

Dica #3 – É importante reavaliar continuamente a sua carteira e as decisões de investimento nos últimos meses. A razão para isto é que a economia está constantemente a mudar. Alguns setores vão começar a superar outros, e algumas empresas podem até mesmo tornarem-se obsoletas. Dependendo do ano, determinados instrumentos financeiros podem ser melhores investimentos do que outros. É, portanto, importante para manter o controle de sua carteira e fazer os ajustes necessários.

Dica #4 – Pense em suas ações na forma de juros em uma empresa que você possui e não apenas em itens simples e sem sentido para serem comercializados. Aproveite o tempo para analisar as demonstrações financeiras e avaliar os pontos fortes e fracos das empresas a fim de determinar o valor de suas ações. Isto irá permitir que você pense cuidadosamente se você deve adquirir certas ações ou não.

Dica #5 – Se você possui ações de uma empresa, faça a sua parte para saber o que está acontecendo com o seu investimento. Leia as demonstrações financeiras rotineiramente, identifique os pontos fortes da competição e exerça suas opções de voto, quando elas ocorrerem. Saiba quem faz parte do Conselho de Administração e não tenha medo de fazer-lhes perguntas. Agir como o proprietário (e você é proprietário de uma parte, já que possui ações dela) e monitorar a saúde do seu investimento em uma base regular é o segredo para evitar surpresas desagradáveis.

Dica #6 – Certifique-se de que seus filhos aprendam sobre finanças e investimentos, desde muito jovens. Quanto mais cedo que eles são ensinados sobre a responsabilidade financeira e o que pode ser alcançado com trabalho duro, melhor será para eles a longo prazo, à medida que envelhecem. Você pode até envolvê-los um pouco, conforme você aplica e resgata seus investimentos, explicando por que você está fazendo tais escolhas.

Dica #7 – Faça sua pesquisa. Antes de comprar quaisquer ações, investigue profundamente a empresa. Estude a sua história financeira e como os preços de suas ações têm se comportado nos últimos dez anos. Lucro e vendas devem ter aumentado no mínimo em 10% sobre o ano anterior e a dívida da empresa deve ser menor. Se você tem dificuldade em compreender as informações, fale com um consultor financeiro ou corretor com um bom histórico no investimento de ações.

Espero que com essas dicas você possa planejar-se melhor e saber quando e como investir seu dinheiro em ações. Aliás, conte-me: por que você está pensando em investir em ações? Já pensou em outras alternativas também? 😉

Quem quer ser um milionário?

Se eu ganhasse um real para cada pessoa que levanta a mão diante dessa pergunta… Eu também seria um milionário. 🙂 É inevitável: muitas pessoas criticam pessoas ricas e falam sobre as “vantagens” de quem não tem muito dinheiro, mas convenhamos, se elas tivessem a oportunidade de escolherem entre serem ricas ou pobres, o que você acha que elas escolheriam? Afinal de contas, quem não quer ser um milionário?

Entretanto, para quem não nasceu em berço de ouro (isto é, milionário por herança) e não pode contar com a sorte (milionário por receber um grande prêmio lotérico), só resta uma única saída: efetuar um planejamento financeiro e analisar bem como executar cada passo até chegar ao seu objetivo, que no caso deveria ser encontrar a melhor opção para conseguir seu primeiro milhão de reais.

Aqueles que acompanham meu blog Clube do Dinheiro, onde falamos exclusivamente sobre gestão do dinheiro e oportunidades para ganhar dinheiro, já devem ter praticamente um “mapa da mina” traçado, pois inúmeras vezes falamos sobre as principais oportunidades para faturar. Mas caso você não esteja acompanhando aquele blog, aqui vão as principais formas de alcançar o seu sucesso financeiro:

  • Por meio de seu próprio emprego, se for bem remunerado e souber, mais tarde, como melhor empregar o dinheiro que lhe sobra mensalmente (isto é, investir);
  • Por meio de um negócio próprio, desenvolvendo assim uma nova oportunidade de rendimentos que pode complementar aquela conseguida por meio de seu emprego ou mesmo, em alguns casos, completamente substituí-lo;
  • Por meio de investimentos, sabendo assim como fazer seu dinheiro crescer e crescer de forma passiva.

Então, como se pode perceber há inúmeras formas de se buscar tal objetivo. Se você possui um bom emprego e por meio dele percebe que lhe sobra algum dinheiro, uma boa oportunidade é aprender a investir tal dinheiro a fim de que sempre ganhe mais e mais. Com o tempo, poderá ter uma boa ideia para um negócio e então alocar parte de seus recursos nessa oportunidade.

Nenhum negócio rende lucros rapidamente, você verá o retorno sobre seu dinheiro após um ou dois anos, mas poderão ser bons rendimentos e como nosso objetivo aqui é um objetivo de longo prazo (ninguém fica milionário da noite para o dia, exceto por meio da sorte ou herança), então um negócio pode ser um bom instrumento nessa empreitada.

Entretanto, há aqueles que, antes disso tudo, precisam resolver um “pequeno detalhe”: sair das dívidas. Se você está endividado, a primeira coisa a fazer é entender como sair do vermelho e fazer seu dinheiro render, sem isso qualquer esforço será em vão, pois as dívidas estarão a devorar qualquer dinheiro que lhe sobre por meio de seus juros. Faça isso, livre-se das dívidas e então trace o seu plano para alcançar um milhão de reais!

E, claro, seja realista enquanto estiver a traçar o seu plano. Alguns podem querer colocar lá que irão investir na bolsa de valores e terão uma rentabilidade de 3% a.m. Ótimo objetivo, na teoria, mas muito complicado de atingir na prática, principalmente quando não se tem experiência em investimentos. Nesse caso, o melhor mesmo é escolher entre poupança ou CDB no Banco do Brasil ou em outro banco qualquer, pois lá você poderá ter seu dinheiro mais protegido do que quando investindo em ações – essencial, principalmente nos primeiros passos.

Se você prestou bastante atenção a este nosso artigo, verá que ele pode ser considerado um bom guia para você, não somente pelo conteúdo exposto, mas porque tratei de “linkar” o mesmo com artigos já escritos sobre cada um dos assuntos, o que poderá estender e muito o que você estiver estudando aqui. Agora é com você: fica a seu critério escolher entre por tudo isso em prática ou simplesmente ficar na clássica pergunta: quem quer ser um milionário?

Como ficar rico

Chega um momento na vida de todos nós em que é inevitável fazer-se esta pergunta: O que posso fazer para mudar minha situação financeira? Como ficar rico?

Talvez você tenha pensado nisso pois se encontra com muitos problemas financeiros e gostaria de ver-se livre deles definitivamente, ou então porque você possui muitos sonhos de consumo e percebe que sua condição financeira atual não lhe permite que os realize. Não importa qual é exatamente o motivo, a dúvida é a mesma e a resposta não é tão simples assim: depende muito do que você pode fazer em favor a si mesmo para mudar sua situação financeira.

Muitos dos consultores financeiros profissionais concordam que o conhecimento tácito e a experiência em relação ao dinheiro são bastante marcantes, trazendo para a vida de quem experimentou tais informações a possibilidade de mudar seu rumo, de buscar uma maior independência financeira. Mas como aprender isso? E quem pode ajudá-lo?

Um caminho bastante conhecido é a redução dos gastos familiares aliada à poupança ou investimento de tudo o que sobra, planejando um futuro melhor com uma nova fonte de renda. O problema é que, no Brasil, as pessoas ainda não possuem tal costume, pensando muitas vezes que isso tudo não vale a pena, pois estará deixando de “viver a vida hoje”, quando na verdade não é verdade, pode-se aproveitar a mesma hoje e ainda assim conseguir formar economias focando em um futuro melhor!

A forma como tal dinheiro é investida também conta muito. Enquanto que algumas pessoas investem somente em investimentos de renda fixa, outras investem acima do que deveriam na bolsa de valores. As pessoas precisam perceber que o tipo de investimento depende do perfil do investidor, tempo que há para investir, conhecimentos individuais e também do atual mercado financeiro. Arriscar-se demais em um período de incertezas pode significar muitas dores de cabeça futuras.

Outra opção adotada por muitas pessoas é fazer um bom planejamento e optar pela criação de um negócio próprio. Esta pode ser uma boa ideia, mas também exige calma e muita análise antes de decidir-se por ela. Manter um emprego e ter o próprio negócio pode não ser a coisa mais simples do mundo e a pessoa precisa compreender que, inicialmente, precisará fazer bons investimentos de tempo e dinheiro e, somente com muita dedicação e paixão pelo que faz, perceberá o seu retorno em médio e longo prazo.

A liberdade financeira, esse “como ficar rico“, não é algo que vem assim, fácil, sem trabalho. É necessário pensar bastante a respeito e, se possível, contar com a assistência de consultores financeiros profissionais, que poderão ajudá-lo a escolher uma estratégia muito mais condizente com a sua realidade.

E por fim, como saber se atingiu o sucesso financeiro ou não? O sucesso financeiro não é medido somente por um monte de zeros em sua conta bancária, mas sim pela liberdade que ele lhe dá. Então, se você ainda faz inúmeras coisas em sua vida das quais não gosta por falta de dinheiro e deixa de fazer coisas que lhe são interessantes também por falta de dinheiro ou de tempo (já que precisa se dedicar a coisas que não gosta), então você ainda não atingiu o verdadeiro sucesso financeiro. E se você está fazendo as mesmas coisas há algum tempo (meses ou anos) e não sentiu variações em seu patrimônio líquido, é hora de se perguntar se está realmente certa a sua estratégia de como ficar fico!