Poupança ou CDB no Banco do Brasil?

A leitora Daylise fez a seguinte pergunta:

” Pois minha duvida é sobre a taxa de administração da CDB do BB, e se esta conta do CDB, ao tranferir para uma poupança, se é cobrado algum tipo de taxa. Eu não entende muito bem, o que posso dizer é que tenho uma conta poupança no BB, e gostaria de colocar esse montante no CDB, e pelo proprio internet banking, parece ser possivel essa transação, mas a duvida está ai, paga-se uma taxa? para jogar esse dinheiro da poupança em uma conta CDB da propria instituição? e após o termino desse investimento, se eu quiser voltar o dinheiro para poupança, cobra-se algum tipo de taxa pela movimentação? “

Por sorte, também mantenho tais tipos de investimentos no Banco do Brasil, então acredito que posso falar um pouco sobre os mesmos, certo, Daylise?

Caderneta de poupança

A caderneta de poupança no Banco do Brasil funciona igual a qualquer outro banco, acredito, onde o rendimento é efetuado no aniversário da conta baseado no cálculo de 0,5% + TR (taxa referencial). Não há incidência de imposto de renda sobre a mesma, nem IOF.

Não há pagamento de taxa para aplicar ou resgatar dinheiro na caderneta de poupança e o resgate pode ser total ou parcial em qualquer valor desejado.

Você pode aprofundar-se mais lendo o artigo A caderneta de poupança para entendê-la melhor, caso deseje, mas por agora, acredito que esta informação é suficiente para que possamos fazer a comparação, ok?

Certificado de depósito bancário

O certificado de depósito bancário no Banco do Brasil também funciona similar aos existentes em outros bancos, com algumas opções um pouco diferentes, como o CDB Swap, que permite a troca do tipo de indexação do CDB.

Há vários tipos de CDB, sendo o mais popular o CDB DI. Desde o ano passado, a fim de incentivar a aplicação de recursos em CDBs, o Banco do Brasil lançou o CDB DI Parceria, uma variação do CDB DI que melhora a rentabilização do mesmo de acordo com o tempo que sua aplicação permanecer lá. Infelizmente não o estou utilizando agora, então não poderei dizer se a variação é realmente perceptível (e claro que o gerente de seu banco dirá que é excelente 🙂 ).

Quando você aplica dinheiro em algum tipo de CDB, na verdade funciona como se você comprasse “cotas” daí os valores do CDB DI serem múltiplos de R$ 500,00 por exemplo. Em outras palavras, cada tipo de CDB dirá qual o valor mínimo e múltiplo que você poderá investir (se o valor for de R$ 200,00, você somente poderá aplicar múltiplos desse valor, por exemplo).

O cálculo do rendimento aqui, ao contrário da poupança, é feito diariamente.

Quando você resgata um CDB (total ou parcial), algumas coisas devem ser consideradas:

  • Você resgata uma “cota” inteira juntamente com seus rendimentos, então no caso de CDB DI você somente poderá resgatar múltiplos de R$ 500,00 juntamente com os seus rendimentos;
  • Se houver menos de 30 dias de aplicação, então você precisará pagar o IOF, que será decrescente (no caso, 100% no primeiro dia e “zera” no trigésimo);
  • Haverá tributação de imposto de renda, seguindo a alíquota:
    • Tempo de permanência de até 180 dias – alíquota de 22,5%;
    • Tempo de permanência de 181 dias até 360 – alíquota de 20,0%;
    • Tempo de permanência de 361 dias até 720 – alíquota de 17,5%;
    • Tempo de permanência de mais de 720 dias – alíquota de 15,0%.

Além disso, não há taxa de administração do CDB pois não há necessidade de administração por parte de sua agência – você “compra” um certificado de depósito naquele banco e irá receber o dinheiro de volta corrigido pelo juros praticados por aquele tipo de CDB.

Pelas minhas experiências com CDB, algumas coisas devem ser levadas em consideração para decidir se deve ou não investir em tal opção:

  • Levar em consideração a taxa Selic – quando a taxa está baixa, os rendimentos do CDB passam a ser baixos, às vezes menores que os rendimentos da poupança! Agora a taxa Selic subiu duas vezes seguidas, então provavelmente para quem espera manter dinheiro aplicado em CDB por um bom tempo, deve ser agora uma opção mais viável;
  • Levar em consideração o tempo de permanência da aplicação – caso você possa manter a aplicação por mais de dois anos, o CDB será uma boa opção, pois a alíquota de imposto será a mais baixa possível, entretanto, caso você precise resgatar o mesmo antes de completar os primeiros seis meses, você pagará o valor mais alto possível, o que tornará o mesmo menos rentável que a poupança em diversos casos;
  • Levar em consideração o montante a ser aplicado – quanto maior o montante, maior será a rentabilização que você conseguirá no CDB DI. Em CDB DI, sua aplicação será rentabilizada de acordo com um percentual do CDI, percentual este que é mais alto (até atingir 100%) de acordo com o montante aplicado.

Você pode conhecer mais detalhes sobre CDBs nos artigo: Certificado de Depósito Bancário (CDB) – Uma opção conservadora e interessante.

Transferindo da poupança para o CDB

Como você já deve imaginar, você não paga taxa alguma para transferir da poupança para uma aplicação em CDB, e é aconselhável que você faça a transferência no dia do aniversário da caderneta de poupança a fim de receber os rendimentos daquele período.

Para proceder, você fará a transferência da caderneta de poupança para a conta-corrente (em terminais de auto-atendimento ou por telefone, escolha a opção “Transferências”, “Poupança para Conta-corrente”) e em seguida uma aplicação em CDB (geralmente é a opção “Aplicações e Resgates”, “Aplicações”, “Aplicações em CDB”).

Talvez seja possível a programação de aplicações automáticas em CDB (a partir de sua conta-corrente) a serem feitas mensalmente, para tal, converse com o gerente de sua conta (eu fiz a programação para aplicações em previdência privada 🙂 ).

Caso tenha outras dúvidas, Daylise, não se intimide, ok? Pergunte-nos! Posso demorar a responder devido ao volume de tarefas, mas prometo que sempre tentarei responder da melhor forma possível, ok?

E você, amigo leitor, já sabe como aplicar em poupança ou CDB no Banco do Brasil? 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print