Planejamento Financeiro 2009

Após termos discutido sobre como planejar o novo ano que se aproxima, nada mais justo do que iniciarmos o planejamento financeiro para o mesmo, não? E como sabemos que o planejamento financeiro é uma das coisas que o pessoal mais foge a fim de não ter que encarar contas e mais contas para ver se está tudo certinho segundo suas metas, decidi criar uma planilha para facilitar o acompanhamento financeiro e, assim sendo, tornar mais fácil planejar as coisas.

Quem tiver o interesse, pode baixar a planilha (na verdade, uma pasta de trabalho do Microsoft Excel contendo várias planilhas) e já se familiarizar com ela agora mesmo no link abaixo:

Planilha para planejamento e acompanhamento financeiro para 2009

Primeiras instruções

Para que você já possa começar a manusear a planilha, algumas rápidas instruções:

  • Faça uma cópia dela e mantenha-a inalterada – apesar de termos dito que ela é para o ano de 2009, obviamente também vai servir para os outros anos, então mantenha sempre uma cópia para facilitar a preparação para os outros anos, ok?
  • Se possível, crie uma outra cópia dela, mantendo assim duas versões: planejamento financeiro e acompanhamento financeiro. Em planejamento, você pode agora mesmo já tentar estimar como deveria ser seu ano de 2009 e observar o quanto poderá conseguir de patrimônio líquido. Na outra cópia, acompanhamento, você manteria os reais dados de 2009. Assim você poderia comparar ao longo do ano se está conseguindo o desempenho (e o lucro) esperado;
  • As células a serem editadas por você são as células em azul claro (na verdade, aquela cor se chama “ciano”, mas deixa par lá). Preferivelmente, evite alterar ou apagar os dados das outras células, pois como você vai observar, há uma enorme quantidade de fórmulas por lá. Caso acontece um acidente desse tipo, você pode abrir aquela cópia original que você manteve da planilha e colar na respectiva posição. Se você não souber aonde foi, o jeito é criar uma nova cópia, mover os dados para ela e passar a usar esta no lugar. Enfim, para evitar problemas, tente editar somente as células azuis, ok?
  • Tente não inventar dados ou “enrolar” a planilha, além do mais, você estará tentando enganar somente a si mesmo, o que por si só já é um grande paradoxo, não acha?
  • Você perceberá que há células especiais com texto na cor vermelho. Tratam-se de análises dos dados coletados na própria planilha, informando uma mensagem bem compreensível como um “relatório geral”. Excelente para quem pode estar tendo dificuldades para analisar os resultados dos parâmetros;
  • Como você vai ver na parte de poupança, para cada mês foi colocado todo o valor sem levar em consideração o “aniversário do depósito”. Se você já tem poupança, sabe que isso é muito importante para se saber realmente o quanto está conseguindo obter e a qual juro. Sendo assim, nossa planilha trabalhará com uma aproximação, não o valor exato. Leve isso em consideração, ok?

Bem, vamos agora falar de cada planilha contida em nosso arquivo…

Dados Mensais

Esta planilha possui duas principais seções, a “custo mensal”, onde você deve especificar os custos que você já possui certamente todo mês (alimentação, transporte, educação, plano de saúde, etc.) e outra para “ganho mensal”, onde você informará sobre salário e outros meios de provento que você há de receber CERTAMENTE todo mês.

Esta primeira planilha ela é bem básica e vai servir como primeira fonte de dados para a planilha seguinte, que servirá como dado para as outras duas, ou seja, você não pode negligenciar e simplesmente deixar de preencher uma delas, principalmente esta primeira, ok?

Para facilitar as coisas, você não entra diretamente o valor de transporte, mas sim, informa na pequena tabela que existe do lado direito de “custo mensal”. Lá você deve estar vendo a respeito do valor da passagem (estamos considerando cidades onde todas as passagens de ônibus custam igualmente) e da quantidade de passagens “inteiras” e “meias”. Há muitas cidades, principalmente no Nordeste, onde estudantes possuem direito à meia passagem, isto é, pagam somente metade do valor de cada passagem. Sendo assim, se você é estudante ou possui filhos estudantes e tal regulamentação existe em sua cidade, você pode usar este outro campo, caso contrário, informe o valor zero para “meias passagens”.

Após inserir os dados de custo mensal e ganho mensal, perceba que eles já vão lhe informar o esperado como ganho e como gasto mínimos para cada mês. Agora, é hora de irmos para a segunda planilha e informarmos, mês a mês, quanto ganhamos ou gastamos a mais, bem como o quanto você poupará naquele mês…

Lucros & Gastos

Você perceberá que esta planilha é composta por doze seções, uma para cada mês do ano. Sendo assim, a cada mês, preencha a seção correspondente. Mas simples impossível, não? 😉

Bem, agora é hora de especificar o quanto você conseguiu naqueles projetos como freelance ou em terceiras atividades, bem como os gastos extras (não adianta enrolar, sempre há algum gasto extra, quer seja com shows, passeios e roupas, quer seja com livros, cursos e viagens a negócios).

Do lado esquerdo, descreva o tipo de “entrada de dinheiro” e quanto foi (a fim de se manter bem realista, jamais informe algo que você “pretende ganhar” naquele mês, mas sim o que você realmente ganhou em seu planejamento, caso contrário você pode acabar colocando em um mês que pretendia ganhar algo e o dinheiro só entrar no mês seguinte). Da mesma forma, preencha a coluna à direita informando em que e o quanto você gastou naquele mês.

Perceba que em cada mês há uma célula isolada onde você deve informar o quanto você poupou – este valor tanto é levado em consideração na segunda mensagem em vermelho que aparece em cada mês, como também nos cálculos da terceira planilha.

Bem, agora acredito que eu preciso descrever cada um dos campos que aparecem na área cinzenta, já que você quer saber o que realmente está acontecendo com seu bolso, não?

  • Lucro total – trata-se do somatório de tudo o que você ganhou;
  • Gasto total – trata-se do somatório de tudo o que você gastou;
  • Receita total – trata-se da diferença entre o que ganhou e o que gastou, em outras palavras, aquilo que você deveria ter em mãos ao final do mês – veja bem, deveria, pois como veremos, muitas vezes esquecemos de gastos menores e com isso há uma discrepância (geralmente grande) entre o que temos e o que a planilha acusa que temos. Não se preocupe quanto a essa diferença, mais tarde você vai entender como tirar proveito desse conhecimento;
  • Poupanças e investimentos – trata-se de todo o valor que você conseguira guardar em caderneta de poupança e/ou aplicar em fundos de investimentos. Uma coisa bastante óbvia é que, após gastar em tudo o que queremos, todo o restante deveria ir para a poupança/investimento. Como comentamos anteriormente, nem sempre contabilizamos todos os gastos, então a diferença entre este campo e o campo receita total deveria ajudá-lo a saber quão “esquecido” você está sendo quanto aos seus gastos, ok? Tente reduzir ao máximo essa diferença, isto é, lembrar-se dos seus gastos;
  • Potencial de rentabilidade extra – Indica em percentual o quanto você conseguiu ganhar a mais em relação ao ganho previsto por mês (aquele valor total especificado na primeira planilha). 100% quer dizer, então, que você ganhou igual quantia a mais, e 0% que você não ganhou nada a mais. Obviamente você vai querer altos percentuais aqui;
  • Nível de controle sobre gastos – Este trata-se de um indicativo de quantos gastos extras você está tendo mensalmente. 100% quer dizer que você não está gastando nada além do já previsto na primeira planilha. Por outro lado, 50% quer dizer que os gastos previstos na primeira planilha são somente metade de seus gastos totais. Você vai querer conseguir o mais próximo de 100% aqui, já que isso indicará um grande controle sobre o quanto você gasta mensalmente, mas não espere manter-se sempre em 100%, já que sempre temos gastos extras, ok?
  • Nível de controle sobre lucros e gastos – isto aqui é o percentual entre o quanto você colocou na poupança e quanto você conseguiu de receita. Quanto mais próximos os valores forem (100%), melhor, pois você estará tendo um bom controle sobre seus lucros e gastos. Quanto mais distantes (0%), significa que você está esquecendo de muitos de seus gastos e isso não é bom. Obviamente que, se você tiver um valor acima de 100%, aparecerá uma mensagem “ERRO!” para que você perceba que esqueceu de especificar algum ganho na tabela daquele mês (você pode ver essa mensagem de erro propositadamente colocada no mês de dezembro);
  • Percentual da poupança sobre lucro total – parecido com o anterior, só que compara a poupança com o quanto você teve de lucro total (isto é, sem reduzir os gastos). Quanto mais alto, melhor.

A primeira mensagem em vermelho diz respeito ao nível de controle de gastos, já a segunda diz respeito ao percentual da poupança sobre o lucro total.

Obviamente você vai querer manter todos os percentuais altos e ler boas mensagens.

Bem, vamos agora para a próxima planilha?

Gráficos

Esta aqui traz somente dois gráficos, um sobre o nível de controle de gastos e outro sobre o nível de controle de lucros e gastos.

Cada barra representa cada um dos meses. Seu objetivo deve ser fazer cada uma dessas barras aumentar o quanto for possível.

Perceba que no segundo gráfico não aparece o dado referente ao mês de dezembro, uma vez que fiz propositadamente aparecer mensagem de erro lá na planilha anterior, lembra?

Bem, analise esses gráficos mensalmente ao menos para saber como está se saindo e vamos agora à próxima planilha.

Poupança ou Investimento

Esta planilha vai cuidar (ou tentar, pois como falamos anteriormente, serão somente aproximações) de calcular e exibir como sua poupança ou fundos de investimento estão se saindo.

Perceba que os únicos valores a serem informados aqui são o montante inicial em janeiro (isto é, aquilo que em janeiro já está na sua poupança antes de começar a depositar) e o juro de cada mês (que vai ser uma aproximação, na verdade). A planilha obtém o valor depositado de cada mês da planilha anterior e os novos montantes serão calculados.

Mais uma vez, vamos falar de cada campo na parte “cinzenta” da tabela:

  • Iniciando 2010 com – busca lhe dizer com quanto você deverá estar na poupança ao terminar o ano de 2009. Obviamente que o valor pode diferir, então em 2010 você deve iniciar com o valor REAL em poupança, que pode ser o mesmo deste campo ou não;
  • Total Poupado – trata-se do quanto você já tinha na poupança mais o quanto você depositou a cada mês;
  • Rendimento absoluto – trata-se do quanto seu dinheiro rendeu;
  • Trata-se do percentual de rendimento que você teve este ano;
  • Juro ao ano – uma aproximação de quanto fora o juro acumulado neste ano.

Bem, estamos quase lá, vamos analisar agora a quinta planilha…

Questionário

Esta planilha é bem simples e traz somente duas seções, uma para verificar se você está atualizando seus conhecimentos financeiros e na área de negócios e outra para que você possa verificar a viabilidade de conquistar sua independência financeira dentro do tempo que você espera a partir do quanto você tem e do quanto você já consegue conquistar como patrimônio.

Acredito que o pessoal vai estar interessado (ou ao menos curioso) principalmente por esta segunda seção, mas gostaria de lembrar que, assim como tantos outros parâmetros deste arquivo, há sempre um nível de incerteza, isto é, não há como garantir 100% que você conseguirá ou não atingir seu objetivo já que diversas oportunidades e riscos aparecerão durante o percurso.

Ufa! Conseguimos falar sobre cada uma das planilhas, agora, vamos a uma última palavra…

Faça REALMENTE o planejamento e acompanhamento financeiro para 2009!

Planejamento sem acompanhamento é inócuo, e vice-versa. Sendo assim, aproveite que cada arquivo irá ajudar-lhe e muito e faça já o seu planejamento (como falamos em uma cópia) de acordo com os dados atuais e aquilo que você espera para o próximo ano, durante o ano de 2009 faça o acompanhamento (em outra cópia) e, por fim, vá comparando periodicamente os resultados.

Bem, espero que você tenha “captado a dica” e pratique-a agora mesmo! 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

6 comments

  1. […] fim de facilitar esta sua tarefa, indico-lhe um artigo chamado Planejamento Financeiro 2009, onde você pode encontrar uma planilha para o Microsoft Excel onde você pode fazer o seu controle […]

  2. […] Basta que você acesse o Giga Mundo (meu outro blog) ou, mais especificamente, que acesse o artigo Planejamento Financeiro 2009, onde há um link para baixar a planilha. Ah, e leia aquele artigo, pois ele foi criado justamente […]

  3. […] Caso não esteja participando, corre e começa a participar do mesmo ou ao menos entra no artigo Planejamento Financeiro 2009, lê o artigo para saber como usar a planilha e baixa a planilha lá disponível, […]

  4. renata says:

    plnilha

  5. […] quase um ano atrás publicamos um artigo chamado Planejamento financeiro 2009, onde apresentamos pela primeira vez ao leitor do Giga Mundo a importância de planejar-se […]

  6. […] planilhas disponíveis na Internet para tais fins. O blog Giga Mundo apresentou em seu artigo Planejamento Financeiro 2009 uma proposta de planilha que visa unificar dados do orçamento doméstico com valores depositados […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print