Para ser um bom profissional é preciso servir

Quem estuda ou trabalha na área de gestão de negócios já deve ter ouvido sobre a importância de ser um líder, um conceito muito apontado neste século XXI, em detrimento do antigo gerente que exerce controle sobre os seus subordinados por meio do poder. Mas… o que é ser um líder?

Buscando respostas para esta pergunta, direcionei minha atenção para uma das obras mais comentadas e reverenciadas sobre este assunto: O Monge e o Executivo – uma História Sobre a Essência da Liderança, de James C. Hunter.

Todo o enredo do livro gira em torno da discussão entre um monge, que fora um grande líder quando executivo, e seis personagens que buscam aprender sobre liderança.

Acredito que em toda a obra, o que melhor ficar marcado é que para liderar é preciso servir. É preciso que sirvamos e nos sacrifiquemos pelos demais para ganhar o seu respeito, admiração e, assim, exercer influência sobre os mesmos.

E alguém deve estar pensando: mas eu trabalho sozinho, não comando um grupo, então, para mim, essa história de saber servir não ajudará!

Errado!

Se você estudar todos os princípios que aquele livro aponta (ou ao menos dedicar-se ao estudo da serviência na gestão de negócios), perceberá que aquilo que é interessante em um líder é interessante também em um freelancer.

Como bom profissional, devo servir de forma adequada às necessidades não somente de meus subordinados, mas também de meus superiores, clientes, comunidades relacionadas, etc.

Em outras palavras: minha atenção precisa estar voltada para todos os stakeholders (pessoas ou organizações que são afetados direta ou indiretamente pelas ações de uma empresa) a fim de garantir que o produto visado atende não somente às normas de minha empresa, mas também às reivindicações de todos os setores e pessoas envolvidos.

Tomando-me como exemplo, compreender melhor o que é ser líder me fez pensar mais sobre o que é ser um bom profissional e quais as falhas em minha conduta como profissional diariamente. E acredito que a maior de todas elas é exatamente esta: tenho falhado em servir de forma adequada.

Servir corretamente um cliente, por exemplo, exige muita disciplina, experiência vivenciada e dedicação em buscar observar todas as necessidades e atendê-las o mais breve possível.

Dentre as diversas características que o livro aponta em um bom líder (que para mim, também são essenciais em todo e qualquer profissional de sucesso) podemos destacar:

  • Saber atender as necessidades de seus subordinados (podemos estender aqui às necessidades de seus superiores, clientes e demais envolvidos);
  • Saber ouvir e respeitar os subordinados bem como suas opiniões (mais uma vez, podemos estender o conceito a todos os envolvidos);
  • Saber perdoar os erros de terceiros, sendo assim flexível, mas não deixando de punir quando preciso.

Muitas outras coisas o livro aborda e espero estar publicando, em breve, a resenha de mais este livro (sim, já concluí sua leitura) para que, você leitor, possa analisar o mesmo e, se concordar comigo sobre quão interessante ele pode ser para mudar sua forma de ver liderança e profissionalismo, então decidir se ele merece uma leitura ou não (e sou-lhe sincero quando digo que merece não somente uma!).

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

One comment

  1. […] Mundo Um mundo de informação e entretenimento para você! « Para ser um bom profissional é preciso servir Celular – Convergência Tecnológica e Cultural ao seu Alcance […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print