Medicina ortomolecular

A medicina ortomolecular cada vez mais se tornando uma alternativa terapêutica selecionada para tratamento das mais diversas patologias, não somente pelos especialistas, com também por uma parcela significativa da população.

No entanto, muitas pessoas ainda têm dúvida sobre a eficiência da medicina ortomolecular e de seus princípios científicos e forma de atuação no organismo humano. Nesse texto procuraremos analisar de forma clara e objetiva como esse tratamento pode ser benéfico aos indivíduos.

Princípios que identificam a medicina ortomolecular

A medicina ortomolecular é uma especialidade médica, que utiliza de substâncias naturalmente encontradas no corpo humano, em especial os nutrientes, para a manutenção da saúde e tratamento das enfermidades.

Descoberta pelo cientista Linus Pauling, a medicina ortomolecular se fundamentou em grande número de pesquisas nas ciências clássicas e nos sintomas clínicos. A nutrição, que tem sido uma ciência que age em conjunto com a medicina em muitos processos, está no centro dessa nova especialidade.

Bases científicas da medicina ortomolecular

A medicina ortomolecular, enquanto especialidade médica apresenta seus fundamentos básicos da ciência da nutrição clínica e da bioquímica. Porem não somente nas duas ciências, pois toda a prática ortomolecular encontra-se apoiada na evolução de outras ciências como bioquímica, biofísica, fisiologia, psicofisiologia e ecologia.

O tratamento medicamentoso ou farmacológico não é evitado, porém na medicina ortomolecular existe um reconhecimento das limitações do tratamento com medicações devido a algumas apresentarem certo tipo de potencial de toxicidade.

Nesse aspecto o tratamento realizado com a medicina ortomolecular oferece mais opções de benefícios para os pacientes com menor risco de efeitos colaterais.

Princípios que norteiam a medicina ortomolecular

– A medicina ortomolecular deve ser realizada em primeiro lugar para diagnóstico e tratamento médico, pelo conhecimento do uso seguro e efetivo de substâncias como hormônios, antígenos, enzimas, nutrientes, anticorpos entre outras substâncias presentes naturalmente no corpo humano, e que são importantes para garantir uma boa assistência ao paciente.

– A medicina ortomolecular apresenta um potencial de toxicidade considerado baixo. Os medicamentos farmacológicos sempre apresentam um risco maior e, portanto, deve ser considerado como uma segunda opção, somente em casos onde a terapêutica ortomolecular não é indicada por algum motivo específico.

– Esse tipo de medicina considera que os exames laboratoriais nem sempre refletem com precisão alguns dados necessários em um tratamento ortomolecular. Por exemplo, os exames laboratoriais às vezes não especificam a quantidade de nutrientes presentes em um órgão. Por isso na medicina ortomolecular os que são mais utilizados são a titulação de tentativa e a dose terapêutica, que é frequentemente o teste mais utilizado e mais eficiente nos resultados.

– A individualidade bioquímica é algo muito levado em consideração na medicina ortomolecular. Devido a essa concepção, a procura pela quantidade necessária de nutrientes para cada indivíduo, é algo extremamente relevante. Doses maiores do que as normais de nutrientes, geralmente são eficazes, mas isso só pode ser comprovado por meio de tentativa em uma terapia específica. Nos casos que não respondem aos tratamentos convencionais de maneira satisfatória, a titulação da dose pode ser utilizada.

– Ter uma saúde perfeita é um grande desafio da medicina. As mudanças bioquímicas necessárias como prescrições da medicina ortomolecular precisam ser realizadas associadas a acompanhamentos médicos, através da repetição dos testes e de pesquisas laboratoriais que possam permitir o ajuste em cada receita, e proporcionar uma melhor qualidade de vida e saúde aos indivíduos.

Por Salete Dias

 

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *