Medicina natural

A medicina natural também conhecida no passado como naturopatia, apesar de não ser ainda muito conhecida por uma grande parte da população mundial, já tinha sua base filosófica desde a época de Hipócrates há cerca de quatrocentos anos antes de Cristo.

Vejamos nesse artigo, a definição de medicina natural e como ela pode atuar no organismo humano.

Definição de medicina natural

De acordo com pesquisas históricas foi o pai da medicina Hipócrates, que foi considerado, o primeiro médico naturista, pois sua atuação era baseada na cura de seus pacientes através da cominação dos métodos que promoviam a higiene e através da hidroterapia.

A filosofia da medicina natural considera a vida das pessoas como um processo muito mais amplo do que a soma dos processos bioquímicos que ocorrem no organismo dos seres humanos, e acredita que o corpo humano possui um instinto inato que sempre se esforça para alcançar a saúde.

Esse processo natural de cura de enfermidades é baseado no retorno à natureza, através da regulação nutricional, dos processos respiratórios, das atividades físicas, das terapias realizadas com água, enfim todo esforço realizado para eliminar as substâncias nocivas ao organismo, e desse modo promover à saúde e a qualidade de vida dos indivíduos.

Princípios básicos da medicina natural

De acordo com especialistas em medicina natural, alguns dos princípios básicos da medicina natural seriam:

– Tentativa de eliminar os maus hábitos que fazem parte da vida da grande maioria dos indivíduos, como por exemplo: consumo excessivo de alimentos, ingestão de carnes vermelhas, uso abusivo de medicamentos, horários inadequados para fazer refeições, vida cheia de problemas e preocupações, entre outros.

– Em contrapartida, existem os chamados hábitos corretores que incluiriam respirar de modo adequado, praticar atividades físicas, possuir uma atitude mental positiva diante dos problemas da vida, buscar com moderação a melhora das condições financeiras e, procurar estar sempre saudável.

– Adquirir novos hábitos e comportamentos de vida como, por exemplo: selecionar melhor os alimentos que consome e, se possível utilizar a água como processo terapêutico, como no caso da hidroterapia, procurar respirar sempre que possível ar puro, aproveitar os benefícios da luz do sol entre outros exemplos.

Principais diferenças entre a medicina natural e a convencional

– Enquanto a medicina natural é um processo integral que se preocupa com o paciente como uma totalidade, a medicina convencional trata partes isoladas do corpo do indivíduo.

– Na medicina natural não há a preocupação de eliminar somente os sintomas, mas principalmente a causa da enfermidade, enquanto na convencional se trata em geral os sintomas, e depois tenta se procurar a origem da doença.

– A medicina natural entende que dor e a enfermidade são maneiras de se obter informações sobre a origem do desequilíbrio orgânico que provocou a doença. O corpo não é visto somente como uma máquina, mas, sim como um sistema dinâmico cuja mente e corpo interagem entre si.

– Na medicina natural a enfermidade causada por um desequilíbrio orgânico é considerada como todo um processo cujo objetivo é chegar ao equilíbrio corporal.

– Para a medicina natural corpo e a mente são estruturas inseparáveis, daí vem a origem das doenças psicossomáticas.

Por Salete Dias

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *