Manual de sobrevivência do calouro

Quem passou no vestibular, não importa se há muito tempo (como eu) ou recentemente, sabe que no início da vida acadêmica tudo parece meio estranho. Esperamos grandes novidades, esperamos um “outro mundo” dentro da faculdade, mas de imediato vem a insegurança de ser o famoso calouro…

Para onde eu vou? Onde é que fica aquela sala? Que códigos são esses nesse mural? São algumas das perguntas que passam pela mente inexperiente de quem algum dia irá até mesmo rir e lembrar com saudade das situações inusitadas que ocorrem com os novatos, durante as primeiras semanas de aula.

Pensando nisso, resolvi passar algumas regrinhas simples que no momento do sufoco o calouro acaba por esquecer:

Primeiramente: não fique nervoso – se você é um calouro parabéns, você não está sozinho. Existe um incontável número de pessoas como você que não sabem por onde começar a resolver problemas simples, como encontrar uma sala. Mantenha a calma e logo você perceberá que tudo irá se tornar rotineiro.

Converse, encontre pessoas: Não adianta nada ficar tentando resolver problemas sem saber como dar o primeiro passo, no meio de tanta gente que você encontra na faculdade, é bastante provável que apareça alguém que já sabe se virar muito bem no campus universitário para te dar uma forcinha.

Fuja dos trotes: Trote nunca é para ser agradável… O objetivo é sempre pegar o calouro de “calças curtas” infringindo a este momentos embaraçosos, lembro-me do único trote que sofri quando entrei para a faculdade: o professor nos levou para a sala, depois disse que estávamos na sala errada, e ele nem era o professor da matéria que íamos pegar… Não foi uma situação tão desagradável assim, mas poderia ter sido pior, como os casos em que vemos alunos sendo realmente ridicularizados, obrigados a passar por situações constrangedoras, e às vezes até perigosas. Então, eu sugiro que não fique esperando pra ver que tipo de trote você irá sofrer, mantenha distância.

Última dica – vá às calouradas: Calouradas nada mais são do que festas universitárias onde 99% (eu disse noventa e nove por cento) das pessoas são veteranas querendo conhecer gente nova e, no caso, essa gente nova é você.

Enfim, não é simples sentir-se novato (além de minoria) em instituições tão grandes, como é o caso das universidades e faculdades por todo o Brasil, mas também não é nada de outro mundo se você levar em consideração que a vida de calouro é passageira (basta um período e ninguém mais lembra que você era calouro – ou não!) e que, rapidamente, você estará na situação inversa, ou seja, você será o veterano.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print