Mais sobre o IV Seminário de Jogos Eletrônicos

Bem, já estou de volta a Aracaju e agora posso falar melhor de tudo o que aconteceu por lá. :)

Como já comentei o que ocorrera na segunda-feira pela manhã neste tópico, vou continuar comentando sobre o que ocorrera após isso, ok?

Na segunda-feira à tarde o evento foi “dividido” entre três salas, em que cada qual ocorrera um grupo de atividades diferentes. Em uma sala em outro dos prédios da UNEB ocorrera o curso de jogos em XNA. Infelizmente eu não consegui inscrever-me a tempo para esta parte do evento, então não posso descrever como foi lá. :(

Em uma das salas do mesmo prédio em que ocorrera a abertura tivemos a apresentação de diversos GTs (grupos de trabalho). Os GTs de Esteban Clua, Roger Tavares, Filomena Moita e André Battaiola foram lá apresentados. Eu muito estava interessado em ver o trabalho de Roger Tavares sobre Jogos Eletrônicos e Narrativas, bem como queria assistir como está o andamento do grupo de desenvolvimento de games de Esteban, só que muito tarde eu fui perceber que eu estava na sala errada. XD

Assisti então à “primeira rodada” de apresentação dos artigos submetidos e aceitos pelo evento.

No dia seguinte, ocorreram mais duas rodadas de apresentação, uma pela manhã e outra à tarde. Eu e meus colegas apresentamos nossos dois trabalhos no turno da manhã da terça-feira.

Como era de esperar, o grande foco eram os jogos educativos. Quem esteve lá percebeu como ainda há uma certa “briguinha” entre desenvolvedores de jogos e educadores: enquanto que os desenvolvedores de jogos querem trazer um pouco de educação para o jogo, os educadores querem trazer um pouco de jogo para a educação. Pode parecer que é a mesma coisa, mas não é: a diferença está em o quando de lúdico e de educação cada qual deseja “colocar” no jogo.

Infelizmente não tive muito tempo para conversar com Lynn Alves (realmente estava muito complicado para ela coordenar tudo lá, já que a equipe envolvida na coordenação do evento não era tão grande assim), em compensação falei bastante com Esteban Clua e com João Mattar, professor pesquisador que defendeu o emprego de Second Life na educação.

E infelizmente tivemos que retornar à tarde e, por isso, não assisti à apresentação de André Battaiola sobre Roteiro de Jogos Eletrônicos.

Destaque mesmo foi o fato de que alguns trabalhos deste ano buscaram abordagens realmente novas e interessantes, como dois trabalhos que envolveram os pais e/ou professores na PRODUÇÃO de jogos que pudessem educar os filhos/alunos, artigos sobre jogos que buscam usar conteúdo didático como “pano de fundo” para o jogo, de forma a não afetar a diversão ao mesmo tempo que narra muito dos acontecimentos (falo aqui do Tríade e de Cabanagem) e artigos sobre jogos como Objetos de Aprendizagem bem como o emprego de jogos multiplayer a fim de favorecer a colaboração entre os alunos (estes dois últimos foram nossos trabalhos! 😀 ).

O evento foi realmente ótimo. Só o que evitou o “fechar com chave de ouro” foi o fato de que, na hora de executar o jogo do nosso segundo artigo, o mesmo não executou tudo corretamente, o que causou algum desapontamento (principalmente em mim, já que a minha parte seria justamente a apresentação do jogo).

Chegando em casa, já chequei o algoritmo e descobri o que era: dois “==” que haviam no lugar de dois “!=”. Em outras palavras, havia comparação de igualdade no lugar de comparação de diferença.

É, se 10 minutos antes eu tivesse testado e trocado isso, o final teria sido diferente…

Lição para revisar mais e mais e mais da próxima vez.

Bem, agora vamos ver algumas fotos que tirei por lá (clique sobre a foto para vê-la ampliada). 😀



Eu em frente ao Corsário Praia Hotel, onde “pernoitamos”



Walter e Fábio, meus colegas de pesquisa e companheiros na viagem



Para quem não conhece, este é Esteban Clua, Prof. Dr. da UFF



E esta é a cama onde dormi (bem arrumada, não?) e minha bagagem :)



Este é Prof. Romero, amigo nosso que também foi lá apresentar um jogo desenvolvido por seus alunos



Apresentação de Tríade, projeto de jogo coordenado pela Prof. Lynn Alves. Demo já disponível. :)



Apresentação sobre o Plenarinho, um portal infantil (que contém jogos!) que busca educar as crianças sobre as atividades do Plenário

Bem, é isso. Agora, vamos esperar até o próximo Seminário. 😉

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

One comment

  1. João Mattar says:

    Oi Christiano, foi muito legal mesmo termos conversado no evento.
    Eu fiz uma cobertura do que assisti em:
    http://blog.joaomattar.com/iv-seminario-jogos-eletronicos-educacao-e-comunicacao/
    Vamos manter contato, um abração!
    João Mattar

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print