Erros que você não deve cometer aos 20 anos com o seu dinheiro

Se você tem 20 (ou 23, ou 25!) anos, parabéns! Você se encontra na melhor idade para planejar, arriscar-se e fazer as coisas acontecerem! Então sonhe, planeje e arrisque-se tanto quanto puder, mas mesmo quando falamos em riscos, há alguns deles que devem ser arriscados, pois já se conhecem os efeitos catastróficos dos mesmos.


Um primeiro erro clássico é usar o cartão de crédito muito mais do que deveria. É claro que bancos, crediários e demais instituições financeiras querem convencê-lo de que você precisa do último par de tênis lançado, da camisa que está na moda, do jeans que aquele ator usou em uma cena da novela etc. Mas o que eles não lhe explicam é que quando você não puder mais pagar em dia todas as suas faturas começará a pagar juros absurdamente altos – e é aí onde eles ganham um bom dinheiro, isto é, o seu dinheiro!


Então o primeiro passo é evitar cair na armadilha do crédito, buscar comprar sempre à vista, deixando o cartão de crédito somente para as compras essenciais que não podem ser pagas de uma vez só. Além disso, quanto menos contas forem para o seu cartão de crédito, menor será seu susto cada vez que chegar a fatura.


Outro erro cometido por quase todos é não planejar um fundo de emergência. Um fundo de emergência é uma poupança onde você deposita um pouco do seu dinheiro todo mês (por exemplo, 10% do seu salário) a fim de ter algum dinheiro sempre com você para o caso de uma emergência ou no caso de compras de valor mais alto (como uma geladeira ou o reparo de seu carro) a fim de não as pagar com o cartão de crédito. O ideal é que seu fundo de emergência tenha pelo menos o correspondente a quatro vezes o que você gasta por mês (mais ainda, caso você seja um profissional autônomo)!


E o último erro que comentaremos aqui é quanto a comprar mais do que deveria. Se você é solteiro(a) e possui menos de 30 anos, aparentemente o céu é o limite e você quer comprar tudo aquilo que você vê na TV. Entretanto, isso não é um hábito saudável – geralmente leva a acúmulo de dívidas e dificuldades na vida familiar gerada pelos problemas financeiros. Além disso, com o tempo, você se sentirá frustrado todas as vezes que lembrar daquela roupa ou aparelho que comprou e nunca usou mais do que uma ou duas vezes, enquanto teve que abrir mão de fazer uma viagem ou de livrar-se das dívidas do cartão por causa disso.


Estamos certos de que esses três erros não são os únicos, mas com certeza estão entre os mais comuns. Evite-os e você terá uma vida mais equilibrada financeiramente.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print