E-commerce pode ser o seu negócio

E-commerce, ou comércio eletrônico como o termo também pode ser enunciado, trata-se de uma revolução na forma como as pessoas compram e vendem produtos e serviços utilizando-se de meios tecnológicos para tal. Segundo especialistas, o impacto causado pela aplicação de recursos tecnológicos no e-commerce alterou a forma como a economia mundial funciona de forma irreversível.

Lojas online focadas em pequenos nichos, como “lojas de roupas infantis”, podem ser uma ótima área de atuação, permitindo desenvolver uma “personalidade” para sua loja e aproximar-se mais de seu público-alvo. Uma loja especializada em cosméticos, por exemplo, pode tornar-se referência no mercado de estética feminina. Entretanto, não se deixe enganar, pensando que a escolha do nicho e definição de uma estratégia em torno do mesmo será algo fácil.

Escolhendo-se uma boa hospedagem para o website de sua loja você estará optando por ter maior credibilidade diante do seu potencial cliente, tendo em vista que reduzirá as chances dele encontrar a sua loja “fora do ar” por motivos banais. Além de decisões referentes a nomes de domínio e hospedagem, há também decisões quanto à estrutura do negócio em si, isto é, se se pretende vender para consumidores finais (business-to-customer) ou para outras empresas (business-to-business). Hoje, há tantas plataformas de comércio eletrônico diferentes que algumas delas permitem não somente a comercialização em computadores via web, mas também em consoles de jogos eletrônicos.

Segundo alguns especialistas, um desafio no comércio eletrônico é a integração do sistema de vendas com o controle de estoque a fim de que não haja muitos itens estocados com baixa rotatividade, mas também não se prejudique o cliente ao vender-lhe um item que não se encontra em estoque, o que pode levar a atrasos na entrega. O just-in-time, por exemplo, é uma prática japonesa adotada por empresas cujos custos para manter o estoque de certos produtos pode ser muito alto, optando-se assim sempre por manter os menores estoques que podem. Segundo alguns especialistas, é o estoque fator fundamental para a credibilidade do usuário, que perceberá na pronta entrega do produto a honestidade e transparência daquela loja.

A partir de uma análise dos interesses de um público-alvo e das lojas oferecidas para tal público, pode-se identificar um nicho ainda não atendido, que deveria ser a sua porta de entrada para o universo do comércio eletrônico. Concorrer com grandes lojas virtuais de varejo pode não ser uma ideia muito inteligente, tendo em vista que elas podem, por meio de boas parcerias com fornecedores, oferecerem sempre o menor preço. Já ao optar por uma loja virtual em um nicho específico, pode-se procurar um em que haja fraca concorrência, o que o ajudará a destacar-se.

O comércio eletrônico trouxe-nos novas oportunidades, tanto para quem deseja comprar, quanto para quem deseja vender. Muitos já iniciaram suas próprias lojas virtuais e, apesar de não podermos dizer que é algo fácil, com certeza é uma oportunidade que envolve menos capital em sua estrutura inicial, quando comparando a lojas físicas.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print