Compras online podem ser um bom negócio?

Talvez você já tenha ouvido falar no termo compras online e não tenha dado a devida atenção, mas a verdade é que as oportunidades envolvendo as compras online podem ser um bom negócio para aqueles que as aproveitarem de forma séria. Um bom sistema de gerenciamento de compras – se possível acompanhado de um sistema de recomendação inteligente – pode ajudar a fazer os números de suas vendas decolarem.

Quem se interessa por um determinado tipo de produto ou serviço pode então criar uma loja virtual focada naquele tipo de produto, o que pode representar um grande ponto positivo a longo prazo. A escolha de um bom nicho, um atendimento ao consumidor eficiente, uma boa estratégia de marketing e, pronto, têm-se os ingredientes certos para um negócio de sucesso. Há várias opções de nicho em que se pode atuar e cabe ao empreendedor escolher a que mais lhe agrada.

Há várias formas de se começar um negócio na área de e-commerce, inclusive algumas soluções gratuitas, entretanto é importante observar que soluções gratuitas podem ser boas, mas também podem sofrer algum problema de segurança. Tão importante quanto o nome do domínio é o serviço de hospedagem, pois lojas virtuais que passam muito tempo fora do ar perdem credibilidade não somente perante os seus clientes, mas também nos motores de busca. Há várias suítes para comércio eletrônico disponíveis na Internet, algumas bem simples e outras muito mais sofisticadas – sem falar que é possível utilizar-se também do “marketplace” de outros websites como parte de sua estratégia para marketing e vendas.

Apesar de alguns acreditarem que o comércio eletrônico desestabilizou e alterou completamente o comércio tradicional, é importante frisar que ambos possuem muitos elementos e processos em comum, como o contato com fornecedores, desenvolvimento de estratégias de marketing e manutenção do estoque. Quem lida com produtos cuja manutenção em estoque é muito cara pode, por exemplo, optar pela prática do just-in-time, de forma a manter sempre seu estoque com a menor quantidade possível de cada item e, assim, não desperdiçar muitos recursos na estocagem. E lembre-se que, uma vez que o seu cliente está adquirindo por meio de uma loja virtual, ele não tem a oportunidade de ver pessoalmente o item, de tal forma que a entrega rápida do produto influenciará positivamente na credibilidade em sua loja.

Pesquise não somente na internet, mas também em revistas e seminários quais os melhores nichos para atuação de uma nova loja virtual. Aqueles que traçam uma estratégia para desenvolver uma loja virtual generalizada precisam tomar muito cuidado, pois geralmente a competição aqui se faz baseada em redução de custos, algo que pode ser bastante difícil para um pequeno empreendedor. Segmentar o seu público-alvo e escolher atender as necessidades de uma pequena parcela pode ser, assim, uma estratégia inteligente, levando-o a destacar-se de seus concorrentes.

Ter sua própria loja online pode ser uma boa ideia se você estiver consciente de que isso não significa “dinheiro fácil” e que você precisará fazer a sua parte para garantir o sucesso da mesma. Muitas palavras foram ditas aqui, mas se você não puser tais discussões em prática, nada mudará, então agora é a sua vez de fazer algo e começar sua própria loja virtual!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print