Como tratar pacientes terminais

Quando um doente está com alguma doença incurável, sem chances de sobreviver, dizemos que ele é um paciente terminal. Mas como será que as outras pessoas lidam com essa difícil realidade. Como tratar pacientes terminais? É o que analisaremos neste artigo.

Definição de doença terminal

Doença terminal é um termo médico popularizado no século 20 para descrever uma doença que não pode ser curada ou tratada adequadamente, e que se espera que ela leve a óbito o paciente dentro de um curto período de tempo.

Este termo é mais comumente usado para doenças progressivas, tais como câncer avançado ou outras enfermidades degenerativas. Em uso popular, esse termo indica uma doença que certamente terminará a vida do doente.

Um paciente que tem esse tipo de doença pode ser denominado como um doente terminal ou simplesmente terminal. Muitas vezes, um paciente é considerado em estado terminal, quando a esperança de vida é estimada em seis meses ou menos, sob o pressuposto de que a doença pode seguir o seu curso normal.

O padrão de seis meses é arbitrário, uma vez que as melhores estimativas disponíveis da longevidade podem estar incorretas.

Consequentemente, apesar de um determinado paciente poder ser adequadamente considerado terminal, isso não é uma garantia de que ele vai morrer dentro do período estimado pelos médicos.

Estágios dos pacientes terminais

Cada paciente reage de maneira diferente à notícia de ser portador de uma doença terminal, como câncer em estágio avançado. Em geral, quase todos os pacientes passam por vários estágios de aceitação quando uma doença incurável é diagnosticada.

A primeira etapa é a descrença. A maioria das pessoas não acredita que isso possa acontecer com eles, há uma extrema ansiedade, especialmente sobre o desconhecido. Choque, desespero e raiva também são comuns. Há também o sentimento de culpa, onde a pessoa acredita ter feito algo de errado para receber tal diagnóstico.

Alguns indivíduos utilizam o humor como mecanismo de defesa psicológico, outros se tornam impotentes e muitas vezes começam a desistir da vida. Esta primeira etapa geralmente dura de alguns dias a algumas semanas.

A segunda fase é a depressão, que é geralmente uma reação ao diagnóstico. A depressão é de intensidade leve a moderada e precisa do apoio da família. Só em casos raros é que a psicoterapia é necessária junto com acompanhamento médico.

A duração da depressão pode ser frequentemente de várias semanas, mas logo desaparece e a pessoa vai para a fase final de aceitação.

Tratamento para pacientes terminais

Por definição, não há cura ou tratamento adequado para doenças terminais. No entanto, alguns tipos de tratamentos médicos podem ser utilizados para reduzir a dor ou aliviar a respiração do paciente.

Alguns doentes terminais param todos os tratamentos debilitantes para reduzir os efeitos colaterais indesejados. Outros continuam o tratamento agressivo, na esperança de um sucesso inesperado. Outros ainda rejeitam o tratamento médico convencional e buscam tratamentos não comprovados cientificamente.

Os cuidados paliativos são normalmente oferecidos aos pacientes terminais, independentemente da doença, para ajudar a controlar sintomas como dor e melhorar a qualidade de vida.

Além disso, deve ser oferecido suporte emocional e espiritual para os pacientes em estágio terminal. Algumas abordagens médicas complementares, tais como terapia de relaxamento, massagem e acupuntura podem aliviar alguns sintomas e outras causas de sofrimento, além do amor e cuidado dos familiares.

Por Salete Dias

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Quer receber dicas sobre como ganhar dinheiro em seu e-mail e "de quebra" baixar o e-book "Manual do Investidor"?

E-mail:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Email
Print