Dois planos para tornar seu negócio em um super negócio


Acabou de começar um novo negócio? Ou o mesmo já está no mercado há dois anos ou mais? Bem, isso realmente não importa, pois os dois planos que apresentaremos neste artigo podem ser aplicados em qualquer uma dessas duas situações – e podem ajudá-lo a fazer com que o seu empreendimento, que até agora é visto como um bom negócio, passe a ser considerado um super negócio, bem mais sólido e sério!

Há inúmeros tipos de planos que podem ser trabalhados com o objetivo de melhor gerir o seu negócio, desde planos para a área de gestão administrativa a planos para a parte financeira. Seu objetivo como empreendedor é conhecer cada um deles e gradualmente ir aplicando-os em seu negócio. Hoje, discutiremos a respeito da importância de dois deles: o plano de negócios e o plano de marketing.

O plano de negócios

É impossível falar sobre negócios sem comentar a importância de um plano de negócios – e, infelizmente, ainda hoje muitos pequenos negócios começam sem ter um bom plano de negócios. Isso acaba por converter em um grande número de falências: quase 75% das novas empresas fecham suas portas nos primeiros quatro anos de atuação, o que aponta a extrema importância que há em todo tipo de documento que pode ajudá-lo a melhor gerir o seu empreendimento.

Você pode encontrar modelos de plano de negócios em vários websites e blogs espalhados pela web – claro, você precisa analisar cada um deles e optar por aquele que lhe parece mais compreensível e viável para o seu negócio. Segundo o blog Clube do Dinheiro, por exemplo, um bom plano de negócios deve conter as seguintes partes: (1) avaliação do mercado, da concorrência e dos clientes potenciais, (2) análise do capital disponível, dos investimentos necessários para a viabilização do negócio e do tempo necessário para o retorno esperado sobre tais investimentos, (3) análise da viabilidade do negócio (segundo os itens anteriores) e (5) sequência de ações necessárias para a operacionalização do negócio.

Em outras palavras, a fim de ter um plano de negócios realmente interessante, uma análise do mesmo deveria responder as seguintes perguntas: (1) O plano está escrito de forma simples a fim de facilitar a sua compreensão? (2) Ele é objetivo e transparente, apresentando metas e objetivos mensuráveis? (3) Esse plano apresenta um modelo financeiro bastante fundamentado e sólido? (4) Ele é realista em sua análise de todas as oportunidades e obstáculos que poderão ser encontrados? Caso uma dessas perguntas seja respondida negativamente, você provavelmente precisará reescrever o seu plano!

O plano de marketing

Já falamos sobre o plano de negócios. Agora é hora do plano de marketing! Mas, o que é o plano de marketing? Segundo o blog Clube do Dinheiro, trata-se de uma ferramenta estratégica gerencial que permite identificar forças, fraquezas, ameaças e oportunidades no mercado levando-se em consideração o modelo de negócio que você pretende implementar. Em outras palavras, trata-se de um documento que busca avaliar as melhores alternativas para alcançar o seu público-alvo e atender suas necessidades, convertendo-os em consumidores.

Estamos trabalhando em nosso plano quando analisamos o ambiente segundo a análise SWOT (forças, fraquezas, oportunidades e riscos, em português). Estamos trabalhando em nosso plano quando buscamos definir nosso público-alvo. Estamos trabalhando nele também quando definimos metas para nossas vendas, por exemplo. Enfim, toda empreitada que busca avaliar como melhor alcançar nosso cliente e melhor atender essa demanda deve ser considerado marketing e pode ser bem documentado em nosso plano de marketing, criando assim um guia para nossos passos, seja este um novo negócio ou algo que já está no mercado há anos!

No plano de marketing, é necessário levar em consideração o marketing mix, isto é, o composto dos 4 P’s: produto, preço, praça, promoção. Cada um desses elementos apresenta uma grande importância para o sucesso do nosso negócio!

Bem, mesmo após falarmos tanto sobre esses planos, não fizemos mais do que dar uma leve pincelada sobre esses assuntos. Entretanto, esperamos tê-lo convencido da importância desses documentos e que estude aprofundadamente sobre cada um deles a fim de pô-los em prática. Afinal de contas, não estamos falando de desenvolver um bom negócio, e sim de torná-lo um super negócio!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Como trabalhar pela web

A internet já está bem popularizada e vem crescendo cada dia mais e com ela abriram-se novas oportunidades de trabalho online, o que é interessante para muita gente. Obviamente que aqui só vamos falar de trabalhos viáveis e realmente importantes, não daqueles absurdos que dizem que vão fazer você enriquecer da noite pro dia.

Para quem quer trabalhar pela web, isto é, de forma totalmente online, é importante que escolha alguma coisa que realmente lhe interesse e também que você se identifique plenamente com ela. Os trabalhos mais solicitados na internet são:

1. Publicidade e Anúncios Online

É uma prática usada por quase todos os sites e blogs da rede mundial de computadores, que fazem publicidade com anúncios para ganhar dinheiro sobre eles. Não pense que é só divulgar hoje e amanhã o dinheiro já vai começar a entrar, tudo isso é um processo. É preciso que seu blog ou site tenha um conteúdo de boa qualidade, interessante, para que vá ganhando seguidores ao longo do tempo, tornando assim a publicidade online realmente eficiente.

Porque com um público mais numeroso formado, você pode investir em estratégias de propaganda, além de usar ferramentas como o Google Adsense, o programa de afiliados e os anúncios e em seu blog para ganhar um dinheirinho a mais.

2. Vendendo seu peixe

É a venda de produtos pela web, um negócio que vem crescendo vertiginosamente nos últimos anos. Quem quer entrar nesse negócio deve saber um pouco de empreendedorismo, conseguir fornecedores para os seus produtos e ter uma empresa regularizada funcionando.

Mas, se você ainda não certeza de que é isso que quer fazer na web, dê uma lida no artigo “Como efetuar vendas pela Internet” para tirar essa dúvida.

3. Ser um prestador de Serviços

Os interessados em trabalhar com serviços e consultorias devem conhecer bem o trabalho que vão oferecer, a demanda e o gosto de seus clientes, para obter sucesso nesse empreendimento.

Lembre-se de fazer uma pesquisa de mercado, para saber como o seu serviço é ofertado por outros sites, qual é o seu valor ou se ele é disponibilizado gratuitamente; nunca se esqueça que você deve oferecer o seu serviço personalizado, adequado para as necessidades de seu cliente, para agradar e não perdê-lo para seus concorrentes.

Para fazer uma consultoria, por exemplo, é interessante que trabalhe em uma área que você tenha se especializado e domine bem. Além disso, você pode oferecer atualizações sobre o assunto da consultoria e um material com conteúdo diferenciado a seu cliente.

Seu serviço, além de diferenciado, deve ter um preço justo, porque o usuário pode ficar desanimado e procurar pelo mesmo serviço em outros sites, muitas vezes oferecidos de graça. E deve também ser um trabalho bem detalhado, especialmente em áreas mais específicas, como Administração e Engenharia, por exemplo.

4. Trabalhar como um Freelancer

É uma modalidade de trabalho pouco conhecida pelos brasileiros, mas muito desenvolvida no exterior. É um trabalho oferecido em uma área que você domine bem, feito pela web mesmo, mas que não possui nenhum tipo de vínculo empregatício.

Os trabalhos Freelancer mais requisitados são esses:

  • Atuação como Ilustrador ou Design Gráfico

Para fazer esse trabalho, o Freelancer precisa ter formação e experiência na área, para poder oferecer um bom trabalho a seu cliente. Esse profissional pode trabalhar com o desenvolvimento de layout de sites, embalagens, criação de logotipos e até mesmo de estampas para camisetas.

  • Oferecer serviços como programador ou desenvolvedor de banco de dados

Para quem entende bem de programação e de suas nuances, oferecer esse tipo de trabalho pela internet é plenamente possível, especialmente porque é um setor que vem se desenvolvendo rapidamente nos dias de hoje.
Os serviços mais solicitados são o de criação de bancos de dados, de sites, aplicativos e jogos, etc.

  • Tradução ou Revisão/Redação de Textos

A formação exigida para essas áreas de atuação é a de Letras, Comunicação Social ou Jornalismo; Se você não tem formação nessas áreas, não desanime, pois muitos sites e blogs espalhados pela internet só querem uma pessoa que conheça bastante sobre um determinado assunto e possa escrever sobre ele.

A tradução é um trabalho simples, já que a pessoa deve traduzir textos e documentação de forma correta e coesa – para revisor, a pessoa recebe textos para que sejam revisados e feitos os ajustes antes de serem publicados.

Se você pretende entrar nessa área, comece devagar, com textos simples, sobre assuntos que você conhece bem e só depois mergulhe em águas mais profundas.

E vá atrás das oportunidades de trabalho nos sites e blogs que lhe interessam, clicando no “Trabalhe Conosco” ou enviando um e-mail para o autor do blog, falando de seu trabalho. Para divulgar melhor o seu trabalho, faça um portfólio interessante para mostrar a quem está oferecendo o serviço de revisão/redação/tradução de textos. Faça também uma propaganda entre parentes e amigos, nas redes sociais e no Google.

Obviamente que existem muitos outros tipos de serviços e trabalhos que podem ser feitos na Internet, mas mas independente da sua escolha, o nosso conselho é: Sempre seja uma pessoa INOVADORA! Principalmente com a concorrência tão grande, você tem de apresentar um trabalho bem feito e diferenciado, para poder ganhar seu espaço no mercado e mais dinheiro também.

E você, o que está esperando para começar?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Dicas para ser um empreendedor de sucesso!

Você que está pensando em se tornar um empreendedor, ou já é um, mas está querendo aprimorar o seu empreendimento, está no lugar certo! Aqui no Ganhar Dinheiro Fácil você encontrará dicas para se tornar um empreendedor de sucesso.

Então vamos à primeira dica para se tornar um grande empreendedor!

Acredite e faça acontecer!

É preciso acreditar nas suas idéias e realizá-las! Não tenha medo, tenha mais confiança! Como venderá sua ideia se não confiar nela? A alma do negócio é a confiança, confie em si mesmo, confie nos seus projetos e idéias, transmita confiança para seus clientes, sócios, empregados.

Se você quer iniciar um negócio, mas não tem confiança no seu serviço, produto, não conhece o ramo suficiente, então este não é o seu negócio! Você precisa saber realmente qual é o seu ramo, o que você conhece, o que você domina, o que faz você-se sentir confiante e passar confiança.

Tenha persistência!

Quando temos alguma nova ideia, às vezes achamos que ela será um sucesso, que trará muitos lucros, mas as coisas não são bem fáceis assim! Muitas vezes é preciso meses, e até anos de persistência para alcançar um lucro respeitável e um “lugar no mercado”.

O bom empreendedor precisa ter persistência, não pode simplesmente “abandonar o barco” em meio às tempestades, nem tudo é um mar de rosas nos negócios. O seu futuro negócio precisa de um tempo para erguer-se e conquistar o seu público e clientes, por isso tenha persistência que o seu sucesso será alcançado.

Não há idade para empreender!

Existem pessoas que começam seus empreendimento com 50 anos, outras com 17. Você pode começar a empreender em qualquer idade de sua vida, existem pessoas que mesmo menores de idade lutam para conquistar algo, que são persistentes, que podem fazer algo que para muitos parece ser impossível.

E para ajudá-lo na tarefa de identificar o negócio certo para você, aqui vão algumas informações sobre tipos de empreendimentos que geralmente alcançam um bom sucesso financeiro!

Alguns empreendimentos de sucesso

Muitas pessoas estão interessadas em abrir o seu próprio negócio, por isso aqui no ganhar dinheiro fácil você vai encontrar diversos empreendimentos que fazem sucesso por toda parte. Além de fazerem sucesso, certos empreendimento geram milhares de empregos por todo o brasil e no mundo, crescem a cada dia mais e são exemplos de investimentos a serem seguidos.

Vamos então ver alguns tipos de empreendimentos:

  • Corporativo;
  • Empresarial;
  • Cultural;
  • Social;
  • Desenvolvimento local.

Vejamos alguns ramos de empreendimentos:

  • Ramo alimentício;
  • Confecção de roupas;
  • Áreas de saúde;
  • Consórcios;
  • Tecnologia;
  • Material de construção;
  • Imobiliárias.

Como sair-se bem no seu negócio? Eis as dicas!

  • Planejar bem seus negócios;
  • Ter e manter bons contatos;
  • Sempre seguir seu objetivo;
  • Procurar conselhos de empresas de sucesso,que estão a mais tempo no mercado;
  • Ter um espaço apropriado para dar inicio a futura empresa;
  • Ser bem motivado;
  • Ter bons colaboradores;
  • E começar devagar.

Algumas das empresas que se destacam na atualidade são conhecidas por todo o mundo, podemos citar algumas como, Toyota, Nokia, Nestlé, ford. Muitos empreendedores de sucesso afirmam que o segredo do sucesso é ter em mãos um bom plano de negócios e seguí-lo com rigor. O bom empreendedor precisa seguir muito bem os seus objetivos e ser persistente.

É importante analisar as empresas no seu começo, muitas empresas grandes no mercado atualmente começaram pequenas e o crescimento e o sucesso chegaram com o tempo e após muitos investimento. Não há “tarde demais”, você pode começar a empreender hoje mesmo! Tenha confiança em si mesmo, acredite e valorize a sua ideia, escolha já o ramo em que você se identifica e comece já a construir o seu sucesso!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Franquias são bons negócios?

Muitas pessoas que buscam novas oportunidades de negócios têm se deparado diariamente com uma mesma palavra: franquias. Mas será que esta é somente uma expressão na moda ou há realmente um bom modelo de negócio por trás das mesmas?

Atualmente, as franquias têm se apresentado bastante interessantes para empreendedores, principalmente para quem está começando o seu primeiro negócio, uma vez que os riscos associados são menores por haver experiências de sucesso anteriores. Afinal de contas é isso que toda franquia “vende”, não é? Segundo dados da ABF, hoje cerca de 500 mil pessoas estão empregadas em uma franquia no Brasil, o que é um fato muito favorável. Além disso, muitos investidores têm tomado dados de franquias como parâmetros para estimar quanto uma empresa de um mesmo ramo poderá crescer e render para aqueles que investem nela.

Franquias são bons negócios?

Segundo dados também da ABF (Associação Brasileira de Franquias), a taxa de mortalidade de empresas franqueadas é muito menor do que entre empresas não-franqueadas – estima-se, em alguns setores, uma taxa de mortalidade de somente 5% nos primeiros três anos, enquanto que a taxa para outras empresas do mesmo setor poderiam chegar a 46%. O crescimento das franquias no Brasil também aponta um interesse maior dos empreendedores – cerca de 20,4% em 2010 – o que se reflete em um maior investimento em franquias e, de certa forma, alavancando a economia brasileira.

As franquias mais procuradas são aquelas que produzem itens essenciais para a vida urbana, como a alimentação, vestuário e calçados. As franquias de alimentos, por exemplo, podem ser uma ótima alternativa para quem pretende estudar estratégias que não somente atraiam mais clientes mas também fidelizem aqueles que já são. Outra opção de franquia são aquelas conhecidas como home-based, onde o negócio pode ser desenvolvido de qualquer lugar por meio de um escritório – até mesmo de um home-office, isto é, um escritório em sua própria casa.

Mas não se deixe iludir pelo excesso de otimismo – o que torna uma franquia lucrativa é o empenho e suor daqueles que estão por trás das mesmas. Deve-se sempre buscar estratégias para entender e vencer a concorrência, buscar conhecê-la e então procurar formas de destacar-se. Não importa se a sua empresa é uma franqueada ou se você a criou do zero, subestimar a concorrência pode dar a ela a oportunidade para destacar-se mais do que a sua empresa e, desta forma, impedir o seu crescimento!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ter um negócio próprio pode ser uma grande oportunidade!

Olá, que tal hoje conversarmos sobre algumas oportunidades de negócios?

Nós sabemos que no mundo existem vários tipos de oportunidades de negócios. Existem negócios de todos os tipos, baseados em diversos serviços e produtos, e na Internet não é muito diferente, e é sobre as oportunidades de negócios pela Internet que nós vamos conversar hoje.

Vou explicar a vocês hoje algumas das oportunidades de negócios que a Internet oferece para nós:

  • Loja virtual: essa oportunidade de negócio é bem interessnate, você pode fazer seus produtos chegar a qualquer pessoa pela internet e é um tipo de negócio que cresce muito, você pode comercializar seus produtos sem sair de casa;
  • Educação: você já deve ter ouvido falar em cursos a distancia, não é mesmo? Esse ramo cresce cada vez mais e muitas pessoas gostam deste tipo de ensino, Então é uma oportunidade que você não precisa gastar muito para ter seu negócio;
  • Prestação de serviços em TI: não precisamos mais sair de casa nem mesmo para trabalhar, pois a prestação de serviços de computação e internet é um ramo que cresce muito e você pode prestar serviços de diversas formas, como: telecomunicação, atendimento e etc.
  • Desenvolvimento de sistemas: profissionais na área dizem que a área de desenvolvimento de sistemas só tem a crescer mais e mais, mas é preciso investir, mas não se assuste, pois não é algo difícil, você só precisa encontrar a melhor maneira de investir em suas ferramentas;
  • Administração de blogs ou sites: é uma área que também cresce muito, mas é preciso investir não só seu dinheiro, mas seu tempo, dedicação para ter um bom trabalho resultado e satisfação.

Se desejar saber mais a respeitos de oportunidades de negócios na Internet ou fora dela, leia os seguintes artigos:

Alguns passos para o seu próprio negócio

Se você está engrenando seu negócio próprio, é uma favorável conceito propor algo de graça para seus clientes. Muitos desses indivíduos conseguem estar demasiadamente curiosos por experimentar o seu serviço, contudo não desejam gastar para experimentar, então oferecer-lhes gratuitamente pode subsidiar nisso.

Você sem demora ouviu alguém explicar que usuários adoram amostras grátis? Bem, esta é uma opinião verdadeira. Inúmeros indivíduos não querem investir seu “money” em alguma coisa que não é de seu conhecimento inclusivamente, assim oferecendo-lhes serviços grátis lhes dará uma informação do que você está vendendo e eles conhecerão a natureza de seu produto.

Conter paciência e ser auto-motivado são dois ingredientes fundamentais no desenvolvimento de todo negócio. A auto-motivação no “terra dos negócios” pode ser cotada como uma das virtudes necessárias, impulsionando-os em momentos em que mais indivíduos geralmente desistiriam. Conter uma rotina de ocupação cômoda, aproveitar consistentemente uma agenda e periodicamente lembrar o progresso em direção às suas metas têm capacidade de serem três ótimas ferramentas para assistenciá-lo a estar continuamente auto-motivado.

Realize uma promoção irresistível e você terá novos clientes muito brevemente – que tal oferecer umas amostras grátis de seu trabalho? Diversas dessas pessoas podem estar muito curiosas por entender a qualidade de seu atividade, contudo não desejam gastar para experimentar, então oferecer-lhes gratuitamente por adjutorar nisso.

Procure os melhores livros a respeito de negócios que irão compor a sua “bagagem educacional”, pois ninguém apresenta tempo para jogar fora lendo livros que não são reconhecidamente os melhores de cada área. Tem bastante material que não é importante ser lido sequer de graça, o que falar nesse caso a respeito de pagar por ele.

Quando estiver investigando adequada informação sobre o “planeta dos negócios”, seja precavido para não acabar gastando mais do que deveria em livros e cursos. A Internet consegue ser uma propagadora inesgotável de conhecimentos no momento em que utilizada de maneira adequada. É essencial, sim, comprar livros e participar de cursos, e não faça isso porque todos estão a fazer, não, você deve fazê-lo porque melhor gerir seu negócio promove seu trajeto para o êxito.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Gerindo um negócio sem sair de casa

Então você finalmente tomou sua decisão: preparou um plano de ação, mobiliou seu home office, fez alguns contatos com clientes em potencial e está pronto para começar o seu negócio. É bem provável que, nas primeiras semanas, enquanto ainda há poucas solicitações de seus serviços, você consiga gerir bem o seu negócio, mas conforme as solicitações forem aparecendo e você precisar intensificar suas campanhas de marketing pessoal, você começará a sentir dificuldades de controlar tudo.

Gerir um negócio em casa não é algo do outro mundo, mas exige disciplina e conhecimento. Estar gerindo um negócio sem sair de casa com sucesso depende principalmente das ferramentas que você utiliza – há quem consiga a proeza de gerenciar tudo utilizando-se de tão somente uma agenda e uma caneta (e até admiro essas pessoas!), mas controlar finanças, pedidos e ações de marketing usando somente “papel e lápis” pode ser algo realmente doloroso. Por sorte, há muitas ferramentas que você pode utilizar na gestão de seu negócio.

Os pacotes de office (editor de texto + planilha eletrônica + editor de apresentações) são ótimas ferramentas que praticamente todo negócio precisa, seja para a parte de gestão financeira (uma boa planilha financeira pode ajudá-lo a controlar entradas e saídas) seja para as atividades de marketing (quando precisamos, por exemplo, elaborar vídeos ou apresentações sobre nossos produtos ou serviços). Se desejar, pode adquirir o pacote Microsoft Office, mas há também opções gratuitas, como o BR Office e o Google Docs.

Há também ferramentas para o gerenciamento de tarefas e projetos. Eu sempre estou a testar novas ferramentas possam ajudar-me a controlar a forma como gasto meu tempo em meu negócio, afinal de contas, tempo desperdiçado é tempo jogado fora. Uma opção gratuita que encontrei há pouco (mas ainda não testada por mim!) é o Personal Task Manager. Recebi boas indicações e li a página do site que apresenta esta como uma ferramenta promissora para a tarefa de gestão de tempo e produtividade.

E como já comentamos anteriormente, você precisa do conhecimento, isto é, saber como realmente gerir seu negócio. A boa gestão de um negócio requer conhecimentos não somente em administração, mas também em marketing e logística. Dedique algum tempo semanalmente para seu aprendizado, pois é impossível gerir bem um negócio quando não se sabe como proceder corretamente.

Agora é com você: por mais que eu escreva aqui sobre como proceder para alcançar o sucesso em seu negócio, você é quem precisa efetuar realmente esses passos! Então, boa sorte trabalhando em casa!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Como apoiar os pequenos negócios?

Quem observa o mercado brasileiro está vendo um movimento fantástico quando se fala na formação de micros e pequenas empresas. Atualmente, elas representam cerca de 99,2% das empresas nacionais e empregam cerca de 60% da população economicamente ativa brasileira, o que justifica a devida atenção que elas merecem. Entretanto, nem sempre elas conseguem a devida atenção e recebem apoio à altura para que prosperem e ampliem-se. Para tal, elas precisam de apoio de governos, instituições financeiras e também da própria comunidade em que está inserida. Neste artigo, comentaremos sobre a importância do apoio na gestão bem como financeiro.

Uma das formas de reduzir-se a mortalidade dos pequenos negócios, sejam eles formais ou informais, é oferecendo-lhes mais informações e treinamento tal que possam estar melhor preparados para o atual mercado, tão competitivo como ele é. No Brasil, alguns órgãos buscam oferecer tais serviços para as pequenas e médias empresas, como o SEBRAE, Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas.

Outro ponto a se observar quando falamos dos pequenos negócios é quanto à oferta de crédito aos mesmos. A fim de que possam melhor desenvolver seus empreendimentos, os pequenos empresários precisam de acesso a amplo crédito a taxas de juros mais baixas, o que poderá não somente ajudar aqueles que já possuem negócios, como também poderá impulsionar o surgimento de outros novos.

Apoiar a formalização e amadurecimento dos pequenos negócios pode ser uma estratégia fundamental, principalmente quando estamos falando dos pequenos municípios, aqueles com população menor que 500.000. Talvez quando seus governantes entenderem e apoiarem mais esses negócios poderemos ver um melhor crescimento econômico daquelas regiões.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Iniciando seu próprio negócio em casa?

Ainda me lembro como se fosse ontem (e não, não foi ontem, foi em 2007!), quando iniciei meu próprio negócio em casa, um curso online de Game Design. Mais tarde, já em 2008, iniciei meus primeiros blogs, agora visando ter um retorno financeiro fazendo uma das coisas que mais gosto de fazer: escrever. Hoje, cinco anos depois em relação à minha primeira empreitada, muita coisa tenho aprendido sobre ter um negócio em casa e espero que minha experiência possa, de certa forma, ajudá-lo.

Então, se você está iniciando seu próprio negócio em casa, espero que aceite o meu conselho e leia tanto quanto puder aqui, em nosso blog, pois esta pode ser uma forma de melhor prepará-lo. E para tornar mais fácil a leitura, vou dividir este artigo em lições, ok? E aqui vai a primeira.

Lição #1 – Ignore os “pessimistas”

É incrível que, quando queremos fazer algo diferente, “não seguir a manada”, em vez de palavras de incentivo, nós escutamos todo tipo de crítica e pensamento negativo, coisas como: “você só vai jogar seu tempo e dinheiro fora” ou “isso não vai funcionar”. A primeira coisa que você precisa entender, então, é que todas as grandes pessoas que conquistaram grandes coisas também ouviram tais afirmações, você não é o único!

Então, mesmo que outros estejam a reprová-lo, isso não quer dizer que seu negócio será um fracasso (mais tarde falaremos como garantir o sucesso de sua empreitada). Thomas Edson foi desencorajado sobre continuar tentando descobrir a lâmpada (e após 1.500 ou 2.000 tentativas, ele conseguiu!). Claro, é importante lembrar que todo caminho que desejemos seguir, principalmente quando é um caminho desconhecido, apresentará muitos obstáculos, mas a vida é assim, cheia de desafios!

Lição #2 – Seja realista

Se por um lado não devemos dar ouvidos aos pessimistas, por outro também não devemos ser totalmente otimistas – quanto maior o investimento necessário em uma empreitada, maiores devem ser nossos cuidados tal que nossos objetivos sejam realistas a fim de alcançá-los.

Um exemplo: um dos meus leitores, no Clube do Dinheiro, pediu-me para avaliar uma nova oportunidade de ganhar dinheiro na Internet que muitos estão comentando agora. Fiz então alguma pesquisa sobre o tal negócio, a começar pelo website oficial dele, a fim de saber exatamente como funciona. Segundo eles, você pode ganhar dinheiro de forma bem fácil e tudo o que você precisa é realizar um investimento inicial (e anual!) de “somente” R$ 600,00. Bem, analisando o que era oferecido, a forma como o dinheiro entraria e tudo mais, percebi que aquela proposta é muito inviável a longo prazo! Ainda não escrevi o tal artigo com meu parecer final (espero fazê-lo no máximo amanhã ou depois), mas a verdade é que aquela não me parece ser em nada uma proposta realista!

Em minha opinião, uma proposta realista só é conseguida mediante um plano de negócios ou pelo menos um plano de ação bem detalhado, com números e dados apontando qual o tipo de negócio, quanto dinheiro se pode conseguir realmente, qual a concorrência e quais as estratégias para superar a concorrência e faturar realmente a sua fatia. E aquela empresa não oferecia nada disso!

Lição #3 – Tenha um home office!

Já falei várias vezes aqui o quanto é importante ter um home office bem organizado, então hoje não vou perder muito tempo com isso, mas quero garantir que você não esquecerá: se você quer trabalhar em casa, então você precisa ter um escritório em casa!

Lição #4 – Organize seu tempo e seja produtivo

Já vi muitas pessoas reclamarem que passam o dia inteiro em seus home offices mas, no final do dia, a conta ainda está “no zero”. Geralmente lhes pergunto o que elas fizeram ao longo desse dia inteiro e, após reduzir o tempo verificando os 300 e-mails de corrente dos amigos, atualizar cinco ou seis vezes seu perfil no Facebook e outras “tarefas” totalmente desnecessárias, percebe-se que no pouco tempo de expediente que lhe restaram estiveram a realizar tarefas que nunca lhes trouxeram retorno algum! Bem, por que continuar repetindo algo que não lhe traz retorno financeiro?

Um exemplo pessoal: eu tenho uma conta Squidoo, onde já publiquei algumas páginas, mas percebi que o meu retorno financeiro lá é menor do que em outras oportunidades. O que fiz? Reduzi bastante o tempo que dedico lá, claro!

Use seu tempo de forma realmente produtiva e seja sempre organizado a fim de não desperdiçar tempo, seja procurando um documento, seja procurando um contato profissional.

Lição #5 – Procure fazer algo que goste

Se você gosta de escrever, procure oportunidades que privilegiem isso, mas se você gosta de vender coisas, então procure oportunidades que lhe permitam exercer tais qualidades! Há muitas oportunidades na Internet, você só precisa procurá-las.

Claro, tenha também um pouco de paciência, pois às vezes você pode precisar esperar algum tempo até que a oportunidade realmente se concretize.

Lição #6 – Ame e aprenda o máximo possível sobre o que você faz

Conheci pessoas que iniciaram blogs interessados em ganhar algum dinheiro, mas não gostavam muito do que faziam. Se você não está disposto a dedicar-se ao que você faz, é pouco provável que você vá alcançar seus objetivos.

“Posso não fazer tudo o que amo, mas amo tudo o que faço”. Não me lembro quem disse isso, mas com certeza essa afirmação é muito verdadeira, principalmente quando se trata de um negócio, pois se você não estiver disposto a estar sempre aperfeiçoando-se, a sua concorrência o superará.

Lição #7 – Comece um negócio em casa, mas não abandone seu emprego!

E por fim, uma dica bem interessante: não pense que porque começou um negócio em casa hoje poderá amanhã mesmo já abandonar o seu emprego, pois estará a faturar muito em seu negócio. Não, as coisas podem ser bem mais demoradas do que você pensa.

Se você dedicar-se 100% (pelo menos 40 horas semanais), após uns 6 a 12 meses seu negócio poderá atingir um nível bastante maduro e satisfatório. Mas se você somente pode dedicar metade do tempo, é provável que demore mais, pelo menos uns 12 a 18 meses. Mas não faz mal, não comece seu negócio hoje já pensando em substituir totalmente a sua fonte de renda, encare-o como um complemento, um “dinheiro a mais” que vai permitir-lhe realizar mais rapidamente os seus sonhos!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Como ser pago para escrever artigos?

Talvez você já tenha lido a respeito dessa oportunidade de trabalhar em casa: ser pago para escrever artigos. A ideia é ótima e, ao que tudo indica, há muitas pessoas que já ganham bem nesse nicho – e não estou falando de ganhar escrevendo para seus próprios blogs ou websites, mas para terceiros. Se você está tendo dificuldades em suas iniciativas para ter uma renda extra sem sair de casa, mas possui boas habilidades como escritor (e principalmente, gosta de escrever!), então esta pode ser uma ideia e tanto!

Entretanto, como você já deve imaginar, não adianta muito simplesmente esperar que alguém lhe pergunte se deseja escrever artigos para ele – você precisa criar a sua “marca” na Internet e fazer com que todos percebam que você pode executar um trabalho de qualidade muito boa – ou isso ou é bem provável que você acabe não conquistando muitos clientes.

Se você está iniciando nisso, aqui vão algumas dicas sobre como proceder da forma certa a fim de tornar-se um escritor de conteúdo web profissional.

Dica #1 – Tenha seu próprio espaço na web para divulgar seu trabalho

Como tudo na Internet hoje está sendo construído em plataformas de blogs, a melhor ideia é ter um blog com uma imagem bem profissional onde você possa divulgar seus trabalhos. Isso quer dizer que você precisa projetar seu blog tal que potenciais clientes que o virem percebam a qualidade de seus serviços.

Este é o primeiro passo – e infelizmente é aqui onde muitos erram! Primeiro, porque muitas vezes não possuem tal blog ou website divulgando seus serviços, segundo porque, quando possuem, há pouco conteúdo, pouca informação e a mesma às vezes se encontra mal escrita, com fraca diagramação ou é entediante. Responda-me: se você estivesse à procura de alguém para escrever conteúdo para o seu negócio e visse um website de escritor freelancer com má qualidade, por que razão perderia seu tempo a contatá-lo?

Por mais barato que seja seu conteúdo, é necessário que possua sempre qualidade – preço pode ser um fator classificatório, mas a qualidade é geralmente um fator eliminatório!

Além disso, na hora de projetar seu website lembre-se de que deve ser tão fácil quanto for possível para o seu cliente identificar as informações de que ele necessita. Essas informações incluem referências para trabalhos já realizados (se houver), exemplos de conteúdo escrito por você, quais os tipos de conteúdo que você mais domina (saúde, nutrição, esportes, etc.), preços cobrados por artigo ou por pacote de artigos, enfim, tudo aquilo que pode realmente importar na hora de “fechar acordo”.

E aqui está outro equívoco: muitas vezes vejo websites de escritores freelancers que não publicam todas essas informações pensando que se a pessoa estiver interessada, irá entrar em contato para maiores detalhes. Sinto muito, você perderá 80% ou mais das oportunidades fazendo isso! Quem precisa de conteúdo e está disposto a pagar não pretende tecer longas conversas com vários escritores só para identificar quais são as melhores oportunidades – facilite o seu trabalho e ele irá procurá-lo!

Dica #2 – Adquira conhecimentos e ferramentas para o seu trabalho

Quando falo de adquirir ferramentas, não estou me referindo a adquirir softwares (apesar de que certos softwares podem ajudá-lo muito em seu trabalho), e sim refiro-me a todo tipo de documento, artigo, detalhes de processos que podem ajudá-lo a escrever mais rapidamente e com maior qualidade.

Uma boa ideia é ter sempre em mãos um documento apresentando os tipos de artigos mais comuns. Alguns tipos de artigos são “Como/Dicas para…”, “Vantagens e desvantagens de…”, “10 fatos importantes sobre…” e “Verdades e mentiras sobre…” só para citar alguns. Infelizmente, não conheço nenhuma fonte gratuita oferecendo uma grande variedade de templates de artigos, mas você pode encontrar alguns (a maioria dos templates que encontro estão em língua inglesa, mas você pode facilmente traduzi-los e assim usá-los em seu dia-a-dia).

Além das ferramentas, claro, você precisa estar sempre atualizando seus conhecimentos. Não acredite que “escrever é muito fácil” e por isso não precisará atualizar-se. Você se surpreenderá com a quantidade de coisas que precisará saber para ser um bom escritor. Um bom escritor é capaz de compreender quais são as palavras-chave do texto e dar a devida importância a elas, além disso ele sabe escrever o conteúdo orientado para o interesse de seu cliente – se o seu cliente deseja um artigo para um website que vende fornos microondas você não escreverá um artigo falando que os mesmos não funcionam, não é mesmo?

Dica #3 – Participe de fóruns de discussão onde há webmasters e outros escritores

Participar de tais fóruns é uma ótima forma de não somente conseguir contatos com potenciais clientes, como é uma forma de fortalecer sua rede de contados e aprender mais com outros escritores. Muitas pessoas querem ganhar dinheiro escrevendo, mas não usam pelo menos 30 minutos por dia para atualizar-se quanto ao que está acontecendo em tais fóruns de discussão, perdendo assim muitas oportunidades únicas!

Quando participando de fóruns, lembre-se de que é muito importante tratar a todos cordialmente e trazer sempre informação que realmente contribua com os debates. Uma participação expressiva ajudará a construir sua reputação.

Dica #4 – Não fique aí parado, corra atrás!

A internet está cheia de websites precisando de conteúdo e não adianta esperar que seus proprietários estejam sempre dispostos a irem atrás de escritores procurando pela web! Muitas vezes, eles somente publicam anúncios em seus próprios websites tais que possíveis interessados entrem em contato com os mesmos. Sendo assim, uma boa ideia é fazer uma completa varredura na internet (como? Google Search e muita criatividade para escolher palavras-chave para a busca!) procurando potenciais clientes.

Com uma lista em mãos de quem pode interessar-se por seus serviços, entre primeiro em contato com aqueles que você já possui algum conteúdo elaborado que possa servir de bom exemplo (se você escreveu um artigo sobre carros, por exemplo, você deveria mostrá-lo a websites sobre carros esportivos). Quanto aos websites e blogs que tratam de assuntos que você não tenha ainda escrito, é uma boa ideia escrever 300 a 500 palavras como “artigo-exemplo” e enviar para os mesmos – lembre-se que eles querem saber se você é bom escrevendo artigos relacionados ao conteúdo deles!

E, claro, não é uma boa ideia ficar aborrecendo-os! Se você enviou um e-mail, mas não teve nenhum retorno, não envie novo e-mail em sequência! Espere ao menos algumas semanas (ou mesmo meses!) para entrar novamente em contato oferecendo seus serviços. E, claro, saiba falar com eles, apontando que seus serviços podem ajudá-los e muito nos negócios!

São somente quatro dicas, mas que podem valer por mil se bem aplicadas em seu novo negócio em casa escrevendo artigos!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Dicas para um bom negócio em casa

Qualquer um que tenha um bom negócio em casa vai lhe confirmar isso: tudo é conquistado com muito suor e trabalho, mas quando você vê o resultado final, você sempre sabe que tudo valeu a pena. Entretanto, não basta somente querer e trabalhar muito para que tudo dê certo, é necessário que se saiba como gerir seu negócio na direção certa, afinal de contas, não ajuda nada remar muito na direção contrária à que se quer ir, não é mesmo?

Sendo assim, vamos agora citar aqui algumas dicas para que transforme o seu negócio em casa em um super negócio de sucesso.

Em primeiro lugar, tenha uma projeção das despesas operacionais, capital investido e ponto de equilíbrio. Esta é uma maneira para que você possa determinar se o seu negócio está realmente a ganhar dinheiro. Você deve ter vários deadlines espalhados ao longo da linha de tempo com objetivos financeiros estabelecidos, seja mensalmente, a cada seis meses ou mesmo anualmente, assim poderá saber se o seu negócio está progredindo como você esperava.

Saiba exatamente quanto de investimento é necessário para que seu negócio seja iniciado – aqui, considere sempre o capital em formalização da empresa, infra-estrutura e capital de giro. Se for possível economize tanto dinheiro quanto você puder antes de iniciar seu negócio em casa. Há sempre custos inesperados com que você terá que lidar, e é melhor pagar estes com dinheiro disponível, em vez de um cartão de crédito ou buscar um empréstimo. E nem pense em apelar a todo momento para o crédito dos bancos. Além de endividar-se de forma desnecessária, corre o risco de ter crédito negado num momento em que realmente necessite.

Saiba separar corretamente as suas contas bancárias pessoais das contas da empresa, bem como suas despesas pessoais das despesas do negócio, a fim de não criar problemas ao “misturar” o seu dinheiro com o dinheiro da empresa. Mantenha sempre toda a contabilidade da empresa em dia e, se possível, conte sempre com a ajuda e aconselhamento de um contador de sua confiança.

Se você quer ganhar muito dinheiro com um negócio em casa, é importante, ocasionalmente, experimentar e arriscar. Experiências com novas ideias é uma maneira de atrair novas pessoas para o seu negócio e pode eventualmente levar a lucros muito maiores. Se você sempre manter a mesma rotina, você nunca vai saber se algo mais poderia ser feito de uma forma melhor.

Se você está apenas começando, é uma boa ideia oferecer algo de graça para seus clientes. Muitas pessoas não querem investir seu dinheiro em algo que não é de seu conhecimento ainda, assim oferecendo-lhes produtos e serviços grátis lhes dará uma ideia do que você está vendendo e eles conhecerão a qualidade de seu produto e/ou serviço.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS